segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

30 casas no Santa Rosa ficam sem receber correspondências

Afirmam que as cartas chegam apenas depois de um mês

07 julho 2017 - 08h15Por Lucas Lima - De Suzano
Moradores de mais de30 casas da Rua Maria José Bianchi de Azevedo, localizada no Parque Santa Rosa, reclamam de não receberem correspondências dos Correios. De acordo com eles, o problema acontece há aproximadamente seis meses. Além disso, afirmaram que as cartas enviadas pelos remetentes chegam apenas depois de um mês. A Diretoria Regional de São Paulo Metropolitana dos Correios informou que o caso será apurado pela área técnica responsável.
 
Por conta disso, os residentes afirmam que são prejudicados para pagar contas de telefone, luz, água , celular e até mesmo de cartões de créditos. Eles são obrigados a imprimir a fatura pela internet. Esse é o caso do engenheiro químico Gregor Braga. "As correspondências não chegam e tem mais de três meses que tenho de tirar a conta de telefone pela forma online. Complicado, pois, às vezes, posso esquecer de pagar e depois tendo que quitar juros", argumentou.
 
Segundo o representante comercial Paulo Sérgio Dias, mais de 200 cartas chegaram aos moradores na última terça-feira. Para ele, vieram 25 envelopes. Destes, cinco eram multas, que tinham validade até o início deste mês. "Toda a população ficou até assustada de tanta correspondência que chegou. Para se ter ideia, uma das minhas cartas era de pagamento do convênio de saúde, que venceu em 27 de maio. Além disso, vou ter que resolver agora a questão da minha carteira de motorista", lamentou.
 
A assistente de loja Camila Bueno de Lima se mudou há seis meses. Ela falou que não recebe as cartas e está sendo prejudicada. "Conta não vem e preciso para pagar. Ficamos de refém disso. Tomara que resolvam esse problema porque não dá para ficar assim".
 
Já o vendedor Jomar Lessa disse que se não fosse à internet estaria afundado em dívidas. "Preciso apenas pagar a fatura do meu cartão de crédito, que não chega e tenho que imprimir para quitar. Ultimamente tem atrasado muito e gostaria que resolvesse".