quinta 13 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Tradição

34ª edição da Festa da Cerejeira começa neste sábado no Bunkyo em Suzano

Evento é tradicional em Suzano, com atrações típicas, culinária japonesa, concurso de Miss Cerejeira

12 julho 2019 - 23h56Por de Suzano
A 34ª Festa da Cerejeira 2019 começa neste sábado (13) em Suzano e vai até domingo (14). 
 
O evento tradicional e conta com atrações típicas, culinária japonesa, concurso de Miss Cerejeira, concurso de Miss e Mister Cerejeira Mirim, estandes e expositores de produtos.
 
O evento, neste final de semana, será entre as 10 e 21 horas na Avenida Armando de Salles Oliveira, 444, Centro de Suzano, sede da Associação Cultural Suzanense, o Bunkyo, que realiza o evento. A entrada é gratuita.
 
Com o objetivo de comemorar o florescer da árvore típica do Japão e os mais de 100 anos de Imigração Japonesa no Brasil, a celebração nipônica vai oferecer atividades gratuitas ao público, como atrações musicais e culturais, além de contar com barracas de comidas típicas, souvenirs, artesanatos, cosméticos e muito mais. A novidade deste ano ficará por conta do Workshop de Cultura Japonesa, que abordará assuntos voltados à Aikidô, Kendô. Taikô, Odori (dança), Kimono, Origami e Nihongo Gakko.
 
Os organizadores salientaram ainda que a festa é importante para manter a tradição japonesa viva em Suzano. 
Nesse ano de 2019, completa-se 111 Anos de Imigração Japonesa no Brasil, que, inclusive, é o país que tem o maior reduto da colônia nipônica fora do Japão. Em âmbito municipal, a cultura foi uma das que mais ajudou no desenvolvimento da cidade e esta celebração é tradicional, pois já dura 34 anos.
 
No Brasil, nos meses de julho e agosto, desabrocham as flores da Cerejeira, conhecidas, também, como Sakura.
Segundo a Associação Cultural Suzanense, as copas das árvores e o chão ficam abundantemente cobertas de flores, um quadro de beleza ímpar que nos remete sensação de paz, tranquilidade, serenidade e contemplação. 
A cerejeira mais antiga do Japão – Jindaizakura, com dois mil anos de existência, é especialmente cuidada, com uma estrutura que ajuda na sustentação de seus galhos. “A cerejeira Jindaizakura está na cidade de Hokuto, província de Yamanashi, que concentra outras 60 árvores centenárias”.
 
De seus galhos finos, flores brancas e rosadas oferecem um espetáculo indescritível destas árvores de pequeno a médio portes chamadas Cerejeiras. Um tapete de flores se forma no chão quando o vento bate em suas copas. Delicados e românticos momentos nascem nestes bosques de beleza e ternura, casamentos são realizados, poemas são lidos, corações e almas se enchem de bons sentimentos e o espírito é renovado.

Deixe seu Comentário

Leia Também