sábado 22 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Produtores

Agricultores pedem providências contra criminalidade na Zona Rural

Produtores rurais de Suzano estão preocupados com os crimes ocorridos no campo, em Suzano

04 maio 2019 - 17h16Por Isabelle Santini - de Suzano
Os agricultores de Suzano estão preocupados com a alta de crimes na Zona Rural. João Gonçalves, 52 anos, conhece pessoas que passaram por esta situação desagradável, de assaltos. "É necessário um maior policiamento, estamos à mercê de tudo aqui", conta João. Ele ainda diz que concorda com a medida proposta por João Doria (PSDB) de criar ações e medidas de segurança no campo. "Durante o dia, algumas viaturas da Polícia Militar e da GCM (Guarda Civil Municipal) passam por aqui, mas a noite não vejo nenhuma", finaliza. 
 
Cicinha Hamaguchi, 69, relata que foi assaltada no mês de janeiro deste ano e feita refém por três homens. 
"Foi horrível. Eles entraram e roubaram meu dinheiro e diversos pertences, não temos nenhuma segurança". Ela fala que é difícil ter movimento no local e concorda com a medida para aumentar o policiamento no campo. "Não só durante o dia, mas também á noite, devemos ter segurança". 
 
Outro caso de assalto em área rural aconteceu em Suzano, também na Estrada dos Fernandes, com Marcos Kyuna, 63 anos. "Foi no começo do ano, levaram tudo", diz. Ele comenta que alguns militares ficam nas ruas na parte do dia, porém é difícil encontrá-los na parte da noite. "A ronda de patrulhamento deve ser feita 24 horas, pois a segurança aqui é muito precária", conclui.
 
O vizinho de Marcos, Claudemiro Lopes, 36, condiz com as medidas de segurança nas áreas rurais. "O policiamento deve existir e existir mesmo. Não adianta criar políticas e não colocá-las em prática. A segurança aqui não é boa", reitera. 
Nenhum dos entrevistados concorda com a questão do armamento dentro das residências, pois acham perigoso e apoiam apenas o item de melhoria no policiamento das áreas rurais. 
 
Uma medida foi tomada pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e foi anunciada no evento "Agrishow" que aconteceu nesta segunda feira, 29, em Ribeirão Preto (SP). A Operação Área Rural Mais Segura desenvolverá ações de alta ostensividade e de repressão criminal, e também visa aumentar a segurança no campo, com policiamentos nos locais.
Estado lança a Operação Área Rural Mais SeguraNa semana passada, o governador João Doria (PSDB) anunciou, durante a edição 2019 da Agrishow, a Operação Área Rural Mais Segura, que irá desenvolver ações de alta ostensividade e de repressão criminal, além de aumentar a percepção de segurança no campo.
 
Serão realizadas três operações por mês, sendo uma delas de grande envergadura e simultânea em todo o Estado, envolvendo todo o efetivo operacional em serviço. Outras duas ações serão de menor porte, mas muito bem estruturadas e desenvolvidas por comandos regionais, com o apoio de unidades especializadas.
 
A estratégia central da operação é a promoção de ações preventivas por meio de saturação de policiamento e estacionamento de viaturas em locais pré-definidos, além da realização de visitas aos moradores das comunidades rurais. 
Nas operações de grande envergadura participarão policiais do Comando de Policiamento Ambiental, Comando de Aviação, Comando de Policiamento de Choque, Comando de Policiamento Rodoviário, Comando do Corpo de Bombeiros, além de, evidentemente, do policiamento de área territorial.
 
Durante a feira de agronegócio, o Governo de São Paulo também anunciou a criação do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) de Ribeirão Preto. A data estimada para o início das operações é 16 de dezembro. O treinamento dos policiais que farão parte do batalhão começará em 4 de novembro e será realizado em quatro etapas, conforme as disciplinas: Patrulhamento Tático; Gerenciamento de Crises; Negociações com Reféns; e Busca e Localização de Artefatos Explosivos.
 
“O Baep conta com policiais treinados pela Força Tática e Rota, com o melhor da Polícia Militar de São Paulo, da melhor Polícia Militar do país. Com novos armamentos, drones, automóveis, motocicletas, equipamentos de tecnologia e ação integrada com a Polícia Civil”, disse Doria.
O Baep Ribeirão contará com 268 policiais militares e 30 viaturas SUV. O diferencial do batalhão é justamente o treinamento e a capacitação do profissional de polícia para atuar no policiamento tático, em ações de policiamento de choque e no policiamento em eventos, contando ainda com policiamento montado e policiamento com cães.
 
Copom
 
A região também irá receber um novo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). No dia 8 de maio, será realizada sessão pública para abertura da licitação para a construção e instalação de infraestrutura da unidade que atenderá 3,7 milhões de pessoas em 93 municípios. 
 
O valor do investimento para a construção é de aproximadamente R$ 20 milhões, enquanto o valor estimado de infraestrutura tecnológica é de R$ 15 milhões. O contrato deve ser assinado em 90 dias. O prazo para a conclusão das obras é agosto de 2021. A instalação da infraestrutura, após a entrega do prédio, está prevista para ocorrer em até 4 meses.
 
“Quando inaugurarmos o Copom, as ações serão fortalecidas ainda mais na integração da inteligência da Polícia. A vantagem da inteligência da Polícia é que ela previne o crime. Ela atua antes do crime ocorrer. Portanto, ela melhora muito a eficiência”, afirmou o Governador.
 
Viaturas
 
A PM anunciou, ainda durante a Agrishow, que 1.674 novas viaturas serão adquiridas, com investimento total de quase R$ 123 milhões. Só em Ribeirão, serão entregues 97 novas viaturas, com investimento total de quase R$ 7 milhões. 
Para outros municípios do interior, serão entregues mais 630 viaturas, com investimento aproximado de R$ 48,9 milhões. Os veículos devem ser entregues na segunda quinzena de julho.

Deixe seu Comentário

Leia Também