domingo 26 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Alto Tietê produz 23,9 mil toneladas de resíduos por mês

Resíduos são encaminhados para aterros sanitários

28 abril 2024 - 15h00Por Guynever Maropo da Reportagem Local

O Alto Tietê produz mensalmente 23,9 mil toneladas de resíduos domiciliares. Os dados são das prefeituras de Suzano, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim.

O lixo é descartado em aterros sanitários. As cidades têm adotado a ampliação dos ecopontos como medida para reduzir a produção dos resíduos.

Em Suzano, em média, são recolhidas 7 mil toneladas de resíduos domiciliares por mês pelo Consórcio Renova Suzano, o que representa mais de 230 toneladas por dia. Todo este montante é enviado ao aterro sanitário da cidade de Jambeiro (Engep).

O bairro que produz o maior volume é o Miguel Badra, onde foram coletadas 595 toneladas só no mês de março.

As principais medidas para reduzir a quantidade de resíduos são a realização e a ampliação do serviço de coleta seletiva, também sob responsabilidade do da mesma empresa de coleta. Esta atividade ocorre principalmente em condomínios residenciais e prédios públicos.
Dos materiais recicláveis são recolhidos em média 20 toneladas por mês. 

Os materiais são enviados às duas centrais de triagem da cidade, nos bairros Jardim Colorado e Miguel Badra, para que a cooperativa Univence possa fazer a separação e a comercialização.

Ferraz de Vasconcelos recolhe por mês 400 toneladas de resíduos, uma média de 100 toneladas por semana. Pela extensão territorial e demográfica, o bairro que mais produz resíduos é a Vila Margarida. Os resíduos são encaminhados para aterro sanitário. 

Mogi das Cruzes tem uma média de 9 mil resíduos recolhidos mensalmente, são cerca de 300 toneladas por.

Desse total, cerca de 0,5% são reciclados. Esse material reciclado é separado por uma cooperativa que atua na Central de Triagem da Vila São Francisco.
O restante segue também para o aterro em Jambeiro.

A Administração Municipal estimula o aumento da coleta seletiva como forma de reduzir o volume de lixo enviado para o aterro.

Além disso, a cidade possui três Ecopontos para o descarte correto de outros tipos de resíduos (Jardim Armênia, Parque Olímpico e Jundiapeba).

Itaquaquecetuba produz mensalmente 6,4 mil resíduos mensais. Em média são 1,6 toneladas por semana na coleta porta a porta. O bairro com maior produção de lixo é no Recanto Mônica. Os resíduos são encaminhados para o CDR Pedreira.

Itaquá conta com 17 ecopontos que são espaços adequados para o descarte correto de lâmpadas, madeiras, restos de construção civil, pneus, móveis desmontados, recicláveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

O município conta também com o EcoBazar, onde a população pode adquirir produtos da loja após juntar tampinhas plásticas e/ou embalagens longa vida e trocar por produtos.

Em Biritiba Mirim é uma média de 592 toneladas mensalmente, o último dado é do mês de março. Em fevereiro foram recolhidas 569 toneladas e em janeiro 585 toneladas.
Todos os dias o caminhão passa em diferentes bairros. 

O local de descarte é de responsabilidade da própria empresa que faz a coleta.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também