domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Antes de reintegração de posse, apartamentos são desocupados

25 abril 2017 - 08h00

A reintegração de posse de dois conjuntos habitacionais ocupados no Jardim Fernandes está agendada para hoje. Os condomínios Solar das Oliveiras e Solar das Hortências, localizados na Estrada do Ribeirão, eram ocupados há quatro meses por cerca de 480 famílias. Os empreendimentos da construtora MRV seriam destinados ao programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida, financiado pela Caixa Econômica, e foram invadidos durante o período de finalização das obras. Quase todos os apartamentos já estavam desocupados na tarde de ontem. Ainda no primeiro mês de ocupação, em janeiro, os moradores receberam uma liminar para saída em três dias. Porém, a ação foi adiada por reconsiderações levantadas. De acordo com a advogada do caso, Ângela Quirino, desta vez não houve negociações. "Não teve negociação. A MRV não abriu esta oportunidade. Ainda recebi informações de que Polícia Militar (PM) já estaria no local solicitando a saída dos moradores antes da reintegração. Desde o início, as famílias foram tratadas como marginais. A Caixa e a MRV não demonstraram interesse para negociações. A maioria já deixou o espaço temendo repressão". Até a tarde de ontem, um dos condomínios já estava totalmente desocupado. Na segunda unidade, apenas duas famílias ainda arrumavam a mudança. Os empreendimentos foram deixados em estado de abandono e depredados, com vidros quebrados, janelas e portas furtadas. O ajudante de obras Gustavo de Souza Aparecido morava com a esposa e um filho no apartamento. Ele conta que, no dia anterior, os próprios ocupantes danificaram a construção. "Recebemos um aviso prévio para sair. Eu trabalho a noite e quando cheguei estava tudo destruído. Os moradores saíram, mas antes vandalizaram o prédio. Meu apartamento foi invadido, levaram meu notebook, minha televisão e a bateria do meu carro". A sogra de Jorge Augusto também teve o apartamento saqueado. "Roubaram os pertences dela e quebram os vidros da janela, não sabemos quem fez isso. O condomínio estava organizado até solicitarem a saída dos moradores", diz. Agora os empreendimentos estão sendo vigiados por seguranças contratados pela MRV. Conforme o 32º Batalhão de Policia Militar Metropolitano, diversas reuniões foram desenvolvidas a fim de planejar a reintegração de forma ordeira e pacífica. O objetivo da operação é dar apoio ao mandato judicial. De acordo com a Caixa Econômica, a desocupação visa garantir o direito das famílias devidamente selecionadas pela prefeitura para o programa federal. Após a ação, a financiadora fará vistoria das unidades para posterior entrega às famílias beneficiadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também