sexta 19 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Área central registra pelo menos sete pontos de fios danificados

23 junho 2017 - 08h01

Mais de sete pontos de fios danificados são encontrados nas duas principais ruas do Centro de Suzano, entre elas a General Francisco Glicério e a Benjamin Constant. Nos locais, os cabos estão pendurados e até mesmo amarrados em postes. Além disso, o problema também é enfrentado no bairro Jardim Colorado. A situação gera reclamações de pedestres e motoristas. Isso porque temem o contato direto com os fios. Esse é o caso do comerciante Ronaldo de Sousa Siqueira. Ele tem uma loja na Glicério, altura do 57, onde em frente há dois fios pendurados. "Há 10 meses estão desse jeito. Inclusive, não aconteceu nenhuma tragédia, por sorte. Os cabos estão muito baixos, os quais podem esbarrar nas pessoas e nos carros. Quando estaciona carreta mais fios ficam danificados", explicou. Na via, mais três pontos com fios caídos foram identificados. Já na Benjamin, os estragos são maiores. Na altura do 1.130, em frente a um estacionamento, há um fio de aproximadamente cinco metros caído na calçada. A via tem outros pontos com o mesmo problema. Fios amarrados em um poste e próximo ao chão são observados. Segundo a dona de casa Zenilda Silva Nascimento, que passa todos os dias no local, os pedestres ficam com medo de serem eletrocutados diante da situação. "Fizeram tudo errado. Agora precisamos até desviar de fios na calçada. Um problema que não é encontrado no Centro, mas também em todos os bairros do município", comentou. Na rua, foram registrados quatro pontos com fios danificados. No bairro Jardim Colorado, os moradores da Rua Claudiomar Otávio Oliveira, altura do 557, também reclamam de um fio danificado. Veículos são obrigados a desviar o caminho, subindo até mesmo nas calçadas da via para trafegar. A comerciante Evanilde Freitas disse que o problema está há mais de um ano e que já pediram a manutenção, porém, nenhuma medida foi tomada. "Meu sobrinho já tentou arrumar, prendendo os fios, mas não deu certo. Reclamei muitas vezes. Os moradores estão cansados disso", lamentou. A EDP Bandeirante informou que os fios caídos nas vias mencionadas são de telefonia e que reforçará com as empresas responsáveis sobre necessidade de reparo. A distribuidora ainda esclarece que mantêm um cronograma compartilhado com as empresas de telecomunicações sobre as manutenções programadas nos postes da cidade para que após as obras haja o reparo no cabeamento por parte das companhias. A Vivo/Telefônica foi procurada, mas não respondeu até o fechamento da reportagem.

Deixe seu Comentário

Leia Também