domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Interrupção

Atendimento do Samu de Suzano fica fora de serviço por furto de cabos telefônicos

Número 192 não funcionou desde a madrugada desta quinta-feira (20)

20 julho 2017 - 14h09Por Marcus Pontes - De Suzano

Atualizado às 19h00

O número padrão, 192, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Suzano ficou temporariamente fora de serviço. O motivo é o furto de cabos telefônicos, na Rua Taiaçupeba, na madrugada desta quinta-feira (20). A Prefeitura informou que os atendimentos puderam ser solicitados temporariamente por meio do número 94190-7318 .

Em uma rede social, a Prefeitura emitiu um comunicado explicando que a interrupção foi causada exclusivamente por causa do furto. O texto destaca que o suzanense não ficou sem atendimento, já que vai poder solicitar o resgater pelo número provisório.

O telefone ficou disponível até que os reparos fossem providenciados pela Vivo/Telefônica."Em razão do furto de cabos telefônicos, a linha de atendimento do Serviço Móvel de Urgência (Samu), o 192, está temporariamente fora de serviço", explicou o Executivo. A unidade do Samu de Suzano fica localizada na Avenida Mario Covas Junior, a Marginal do Una.

A Vivo/Telefônica informou que os serviços foram parcialmente normalizados às 16h30. Porém, só foram totalmente reestabelecidos às 19 horas. "Os roubos acontecem com maior frequência de madrugada e envolvem artifícios como o uso de carros com adesivos falsos, escadas e até sinalização do local. Ao identificar uma situação suspeita, a população pode denunciar a ação, com total sigilo, no canal 0800 14 44 44. A ligação é gratuita e funciona 24 horas por dia, sete dias por semana", explicou a empresa em nota.

Segundo a assessoria da Vivo, também é possível acionar a Polícia Militar para esses casos ligando para o 190. "A empresa também adota medidas de prevenção, como a instalação de alarmes, colocação de travas nos chassis de caixas subterrâneas e alternativas de rede que alterem a rota e dificultem o acesso daqueles que tem a intenção de cometer um crime".