terça 23 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Atualização de cadastro entra em fase final com 1,6 mil inscrições

10 junho 2017 - 08h01

Termina na próxima sexta-feira, a atualização do Cadastro Habitacional do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. A ação está sendo realizada pela Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação e começou em 22 de maio. De acordo com a pasta, até às 17 horas de ontem, 1.666 atualizações foram efetuadas - 1.196 concluídas e 470 em processo de confirmação. O recadastramento está disponível em plataforma on-line, por meio do site da municipalidade (www.suzano.sp.gov.br). O objetivo da campanha é mobilizar cerca de 18 mil famílias que, segundo foi passado à Secretaria de Planejamento e Habitação no começo deste governo pela gestão anterior, se inscreveram em programas de moradia popular entre os anos de 2009 e 2016. A ideia é atualizar este número, a fim de que a administração municipal chegue a um diagnóstico fiel quanto à demanda da política habitacional em Suzano. Segundo o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), por meio do procedimento, que teve início há três semanas, está sendo possível não apenas reorganizar o banco de dados da Diretoria de Habitação, mas, principalmente, "torná-lo mais eficaz, transparente e justo" no momento de contemplar as famílias cadastradas com moradia popular. Para atualizar o registro, o mutuário precisa acessar o site da Prefeitura de Suzano e clicar no banner Atualização de Cadastro Habitacional. Há, ainda, a possibilidade de ter acesso ao formulário na página da Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação, ou na aba de Serviços e Informações ao Cidadão. No ato, é necessário ter em mãos RG, CPF, Número de Identificação Social (NIS), comprovante de renda, número de telefone para contato, endereço atual e e-mail. A campanha de recadastro acontece até sexta-feira e não permite novas inscrições. O secretário de Planejamento Urbano, Elvis José Vieira, e o diretor de Habitação, Miguel Reis Afonso, reiteram que a plataforma oferece "segurança e lisura"."Estamos dando legitimidade a uma base de dados fundamental para os programas de moradia popular, que é o cadastro habitacional. Certamente, teremos bons resultados", destaca Vieira. De acordo com Ashiuchi, quando assumiu o governo em janeiro de 2017, a secretaria herdou um cadastro com 18 mil inscritos e uma série de falhas, falta de informações, além de vários Termos de Ajuste de Conduta (TACs) que não foram cumpridos, deixando de beneficiar quem realmente precisa de moradia. "A Atualização de Cadastro Habitacional nos permite ter em mãos um levantamento concreto sobre a atual situação de cada mutuário que se inscreveu entre 2009 e 2016".

Deixe seu Comentário

Leia Também