domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Cai o número de filiados a partidos; PT lidera seguido por MDB, PSDB, PP e PL

Alto Tietê tem 111,4 mil filiados em 2022, segundo o TSE, e em 2021 eram 113.847, segundo levantamento

18 janeiro 2023 - 05h00Por Fernando Barreto - de Suzano
O Alto Tietê registrou queda de 2,11% no número de filiados a partidos políticos de 2021 para 2022. Há dois anos o total de filiados na região era de 113.847, e ano passado caiu para 111.444, uma diferença de 2.403 adeptos a partidos políticos.
 
Os dados sobre filiados constam no portal do Tribunal Superior Eleitoral e foram analisados pelo DS na última semana.
 
Todos os municípios registraram queda no número de filiados.
 
O DS também levantou os cinco primeiros partidos com mais filiados em cada cidade. Ao todo 12 siglas aparecem nesse recorte analisado. Desses, o PT aparece em primeiro na região, com 11.662, presente entre os cinco primeiros em oito cidades da região.
 
O MDB é o segundo colocado com 8.875 adeptos, e aparece também em oito cidades também. O PSDB é o terceiro com 8.279 e dentro do ‘top’ 5 em seis cidades. PP e PL aparecem na quarta e quinta posição, respectivamente. O primeiro com 8.141 eleitores e o outro com 5.015.
 
Especialista
 
Para o cientista político Fernando Ivo Antunes, a redução no número de filiados na região não é “significativa” e “não parece ocorrer como causa de uma questão grave”.
 
“Nesse tempo tivemos a eleição e isso movimenta esses eleitores que podem trocar de partido ou mesmo desistir de um partido por algum motivo. Essa queda de filiados na região possivelmente tem relação com a eleição”, explica o cientista político. Ele ainda defende que mais pessoas se filiem a partidos políticos e passem a debater mais política. “É importante que as pessoas cada vez mais busquem o debate político e a filiação. Porém, a quantidade de partidos que temos hoje resulta em diretrizes partidárias semelhantes, quando existem, dificultando a escolha dos poucos que se interessam por filiação”, disse.
 
Sobre os partidos políticos com mais filiados, o DS perguntou ao especialista o motivo de o PT ter mais adeptos, mesmo apenas Suzano ter eleito um prefeito da sigla. Ele explica que isso deve-se ao contexto social da cidade e não ao contexto político. “Quando um partido governa uma cidade é natural que haja crescimento dos filiados, porém, o PT é um partido que está acima disso, pois possui um histórico nacional muito forte, com 5 vitórias presidenciais”, diz.
 
Ele dá o exemplo de Itaquá e Suzano. Nas duas são políticos pertencentes a partidos que apoiaram Bolsonaro, mas “em Itaquá Lula foi eleito, e em Suzano a diferença para Bolsonaro foi pequena”.
 
Mas ele reforça que ainda sim a polarização está presente, visto os deputados eleitos. “Se olhar para a votação de Deputados Federal e Estadual, verá que ali mora uma influência maior dos governos municipais, não necessariamente ao partido do prefeito em questão, mas só ao grupo político pertencente”, concluiu.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também