sábado 15 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Suzano

Campanha ‘Amigos da Santa Casa’ tenta ‘salvar’ prédio da entidade

Para que o movimento ganhe mais força foi criada uma associação

29 maio 2019 - 23h56Por Fernando Barreto - de Suzano
A Santa Casa de Misericórdia de Suzano está com uma grande dívida e, por isso, com previsão do leilão do prédio para o dia 2 de julho.
 
Como forma de defender o serviço da cidade, foi formada a associação Amisc (Amigos da Santa Casa de Suzano).
No dia 17 de junho será organizado, no auditório do hospital, às 17h30, um movimento em defesa.
 
A Amisc surgiu por dois motivos, conforme disse o presidente da associação, José Renato da Silva, o Zé Renato. "A associação existe com intuito de incentivar o voluntariado e ajudar a Santa Casa, apenas por esses motivos. Quando surgiu a notícia de que a Santa Casa seria leiloada, já montamos a associação, para quando precisasse, tudo estaria pronto". 
Para reforçar a reivindicação, Zé Renato está convocando autoridades da região e também a população, para comparecerem no dia 17, e, além disso, pede que aqueles que tiverem interesse, se inscrevam para fazer parte da Amisc. 
 
Hoje a associação possui três tipos de associados: fundador, honorário e contribuinte. "Estou preparando os convites para enviar para algumas autoridades aqui da cidade: Prefeitura, OAB, vereador, deputados, igrejas católicas e evangélicas. Quanto à população, estamos enviando os convites pela internet.  A Santa Casa é de todos nós e devemos cuidar dela". 
 
Zé Renato ainda reitera. "Mesmo que leiloada, temos cerca de 500 funcionários no local, e para pagar o direito de todos, a Prefeitura não vai conseguir, resultando em outros processos trabalhistas".
 
MV Suz
 
Além da associação Amisc, outros movimentos estão sendo realizados. Um grupo começou a formar o Movimento Viver Suzano (MV SUZ) tem o intuito de iniciar uma investigação sobre os processos que levaram a entidade chegar onde chegou. Ele é liderado pelo advogado Gustavo Ferreira.