domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Cidades criam 239 vagas de emprego

Número é 57,47 menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram criados 562 novos postos

24 outubro 2017 - 12h17Por Marília Campos - Da Região
As dez cidades do Alto Tietê criaram 239 vagas de emprego em setembro. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número é 57,47 menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 562 postos de trabalho. Cinco cidades tiveram saldo positivo no mês passado. 
 
Suzano foi a cidade da região que mais gerou oportunidades de emprego durante o mês de setembro. Ao todo, foram 1.310 admissões e 1.153 demissões, resultando em um saldo positivo de 157 postos de trabalho. O setor que registrou o maior número de admissões foi o de serviços, com 510 vagas. Já a agropecuária foi o que teve a maior variação de empregabilidade, de 1,36%. 
 
Quatro outros municípios obtiveram saldo positivo na criação de postos de trabalho, sendo Itaquaquecetuba (com 104 novas vagas), Santa Isabel (com 65), Ferraz de Vasconcelos (com 52) e Guararema (com 34). 
Os municípios com os piores desempenhos foram Arujá e Poá, com saldo negativo de 111 e 41 postos de empregos. Além disso tiveram desempenho ruim Biritiba Mirim (-2), Mogi das Cruzes (-14) e Salesópolis (-5).
 
Comparativo
No mesmo mês do ano passado, cinco cidades haviam computado saldo positivo na geração de emprego. Suzano teve queda de 27,65% neste período, passou de 217 postos, em 2016, para 157, neste ano. Dois municípios melhoraram o cenário em um ano. Ferraz de Vasconcelos passou de um saldo negativo de 14 vagas para um positivo de 52 postos. Santa Isabel também teve melhor desempenho. Passou de -5, no ano passado, para 65, em 2017. Já Salesópolis manteve o mesmo número, com cinco postos criados em setembro de cada ano.
 
Em contrapartida, dois municípios tiveram desempenho pior neste ano. São eles: Mogi das Cruzes, que passou de 56 novas vagas, no ano passado, para um saldo negativo de 14, neste ano. Já Poá passou de 118 postos de trabalho, em 2016, para um saldo de -41.

Deixe seu Comentário

Leia Também