terça 23 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Cidades não liberam vacina contra gripe à população geral

07 junho 2017 - 08h00

A maior parte das cidades do Alto Tietê ainda não liberou a vacina contra a gripe, conforme determinado pelo Ministério da Saúde, à população em geral. Mogi das Cruzes é a única que segue orientação do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems) que defende a aplicação da imunização em toda a população, independente da idade ou condição de saúde, enquanto houver estoque disponível. Em Suzano, a pasta de Saúde mantém a campanha somente para grupos prioritários. A Secretaria de Saúde de Suzano frisa que mantém a campanha para grupos prioritários. Segundo a pasta, se vacinaram 20.635 idosos, 10.752 crianças, 2.973 trabalhadores da Saúde, 1.830 gestantes, 378 puérperas, 1.564 pessoas privadas de liberdade, 2.108 professores e 11.012 munícipes com comorbidades. A cidade tem ainda 20 mil doses, sendo que 13,1 mil serão destinadas aos grupos prioritários e as demais às pessoas que procurarem a imunização. "A meta original era vacinar 90% dos grupos prioritários (46.310 pessoas de uma população total de 51.456). Como a procura foi baixa, agora trabalhamos com a meta de 80% antes de fazer a liberação para a população". Em Mogi, de acordo com o secretário de Saúde, Téo Cusatis, a cidade tomou o cuidado de reservar a quantidade necessária para aplicação da segunda dose das crianças. "Ela é necessária para completar a proteção infantil e já foi reservada. A dose é aplicada 30 dias após a primeira". Até o momento, foram vacinadas 85.882 pessoas em Mogi, o que equivale a 80,88% do público alvo. Deste total, estão 5.176 crianças de 6 meses a menores de dois anos, 9.322 crianças de 2 anos a menores de cinco anos, 2.674 gestantes, 614 puérperas, 8.835 trabalhadores da saúde, 37,155 idosos e 16.269 doentes crônicos. Foram vacinados, ainda, 44 indígenas e 3.421 professores, além da população carcerária e funcionários do sistema prisional. Em Arujá, a Secretaria de Saúde informa que o governo estadual não liberou a vacina para toda a população paulista, uma vez que ela continua sendo destinada apenas aos grupos prioritários. O município conta ainda com 3 mil doses disponíveis. Até agora, 14.705 pessoas foram vacinadas. No grupo prioritário são 11.482 pessoas imunizadas, o equivalente a 79,6% da meta necessária: 14.424. A Prefeitura de Itaquaquecetuba adianta que também continua a destinação das vacinas ao público alvo. Além disso, incluiu na campanha outros grupos que tem maior contato com a população. Itaquá imunizou até agora 49.487 munícipes. A expectativa da Vigilância Epidemiológica é alcançar a meta de 90%, dos 55.446 munícipes que devem ser vacinados. Por enquanto, a cobertura atingiu 63,31%. Poá destaca que foram vacinados 16.871 pessoas dos grupos prioritários, uma cobertura vacinal de 82,42%, com a inclusão de outros grupos, a cidade imunizou um total de 22.558 pessoas e a vacinação continua apenas para os grupos prioritários.

Deixe seu Comentário

Leia Também