domingo 19 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Alto Tietê

Cinco cidades da região seguem sem atualização da 'lei das antenas' para receber 5G

Entre as aptas estão Ferraz, Itaquá, Mogi, Santa Isabel e Suzano

21 abril 2024 - 18h00Por Fernando Barreto - da Reportagem Local

Nova atualização do governo estadual aponta as mesmas cinco cidades com a atualização da conhecida “lei das antenas” para receber sinal de 5G. Outras cinco seguem de fora.

Entre as aptas estão Ferraz, Itaquá, Mogi, Santa Isabel e Suzano. Entre as que estão fora: Arujá, Biritiba, Guararema, Poá e Salesópolis.

O DS também perguntou sobre o andamento das leis em cada município. A administração informou, contudo, que não dispõe dessas informações. A atualização das leis nessas outras cidades segue indefinida.

Estado

Das 645 cidades paulistas, 332, portanto 51,4%, já atualizaram a chamada “lei das antenas”, procedimento fundamental para a chegada da internet 5G. Os dados são da InvestSP, agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), do Governo de São Paulo. O número representa alta de 444% em relação às 61 cidades que contavam com leis atualizadas no fim de 2022.

No primeiro semestre de 2023, a SDE e a InvestSP lançaram o programa TecnoCidades e iniciaram uma mobilização com gestores locais de todas as regiões paulistas para levar informação e orientar prefeituras e câmaras municipais no processo de atualização das leis. Com isso, 158 cidades no Estado (24,5% do total) ou já contam com 5G ou estão em processo de instalação e licenciamento das antenas, indicam dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A atualização das leis, que são municipais, permite que as operadoras saibam em quais tipos de espaços os novos equipamentos podem ser instalados e invistam na infraestrutura do 5G. Ao invés de grandes torres de transmissão, a tecnologia, que oferece uma navegação até 100 vezes mais rápida, exige pequenas antenas, posicionadas mais próximas umas das outras e instaladas nos mais variados espaços, como semáforos e fachadas de imóveis.

“O Estado de São Paulo apresentou um avanço importante no processo de implantação do 5G, mas ainda há muito a fazer, por isso a importância do diálogo com as prefeituras e câmaras municipais. A conectividade de alta performance é fundamental para que possamos alavancar o setor produtivo”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jorge Lima.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também