domingo 26 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Com quatro casos, homicídios despencam 63,6% em novembro

Comparativo foi feito com outubro; número de pessoas assassinadas chega a 85 no ano na região

27 dezembro 2022 - 22h20Por Daniel Marques - de Suzano
O número de homicídios despencou 63,6% no Alto Tietê entre outubro e novembro deste ano, conforme aponta o balanço da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP). A expressiva queda foi de sete mortes, indo de 11 para quatro.
 
O levantamento aponta ainda que a região chegou a marca de 85 assassinatos de janeiro a novembro deste ano, com Itaquaquecetuba sendo a cidade mais violenta, registrando 24 homicídios em 2022. Na sequência vem Mogi das Cruzes, com 21 assassinatos, e Ferraz de Vasconcelos, com 17 pessoas mortas intencionalmente. Já Suzano, possui 13 mortes com dolo intencional.
 
Em novembro, as quatro mortes ficaram concentradas nas duas cidades mais violentas da região: Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes. Foram três na primeira e uma na segunda. As outras oito cidades do Alto Tietê não tiveram pessoas assassinadas no mês 11.
 
Suzano teve significativa redução na frequência de assassinatos. Isso porque pelo segundo mês consecutivo, a cidade não computou nenhum homicídio, como apontam os dados da SSP. Tal marca havia sido registrada uma única vez neste ano, em abril, quando Suzano também não registrou homicídios. 
 
Já Ferraz de Vasconcelos, terceira colocada na lista de cidades com mais homicídios, teve registros de assassinatos por três meses seguidos (agosto, setembro e outubro). Em novembro, o município não teve pessoas mortas intencionalmente.
 
As demais cidades
 
Com apenas dois homicídios registrados em 2022, Poá está perto de derrubar seus números pela metade. Se fechar o mês de dezembro sem assassinatos, o município encerrará o ano com 50% das mortes computadas em 2021, quando teve quatro pessoas mortas. 
 
Arujá tem os números deste ano iguais aos do ano passado: três. O balanço de novembro também mostra que Biritiba Mirim e Guararema ainda não registraram nenhum homicídio em 2022, ao contrário do que aconteceu no ano passado, quando Biritiba computou dois assassinatos, e Guararema, um.
 
Houve explosão de assassinatos em Santa Isabel, que no ano passado não computou nenhum homicídio doloso, registrando quatro no ano atual. Em Salesópolis, tanto em 2021 quanto em 2022, foi registrado apenas um homicídio, igualando os números dos dois anos até o momento.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também