domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Comerciantes do Shopping Popular se entusiasmam com passarela

10 maio 2017 - 08h00

Os comerciantes do Shopping Popular, no Parque Maria Helena, estão entusiasmados com a implantação da nova passarela na Estação Suzano. A ligação será acesso entre o Centro e a Região Norte. A expectativa é de que a localidade receba mais visitantes, uma vez que retornará à rota dos pedestres. Há quase dois anos, após a demolição da antiga passarela, os vendedores sofrem com a falta de clientes. O movimento caiu em até 90% nos últimos meses. A comerciante Francisca Doracy Cruz Oliveira diz que o shopping é um bom lugar para se trabalhar, mas a falta de atividade desanima. "Estamos na mesma situação. Quando a passarela voltar é que vai melhorar. Estou aqui há um ano, quando comecei as vendas iam bem. Houve queda de mais de 50% na minha bomboniere". A lojista Fernanda Lima pretende ficar no local até a implantação da passarela. Ela conta que movimento caiu em 90%. "Ainda não achamos outro lugar para ficar, então por enquanto ficamos no shopping. O retorno da passarela vai nos ajudar a impulsionar as vendas. Eu acredito nisso. Vou esperar para ver o que acontece. Ficarei até surgir algo melhor". Já a comerciante Inês Oliveira não pretende renovar contrato no local. "Eu tiro dinheiro do bolso para conseguir pagar o aluguel. Para mim, não é vantajoso continuar. Espero que a passarela atraia mais clientes". A vendedora Marinalva Cavalcante atuou no Shopping Popular por um ano, mas decidiu sair justamente pela baixa adesão. Com a implantação da passagem novamente, a mulher pretende retornar ao local. "Eu não tinha renda nas minhas vendas. Agora venho aqui só para almoçar. Quando a passarela estiver em pé, quero voltar. O shopping é perto da minha casa, vai ser muito bom. Além disso, a ligação vai facilitar a vida de muita gente que precisa ir ao Centro". O setor alimentício é um dos poucos que ainda se sustenta no shopping. Judite Rodrigues é proprietária de um restaurante e diz que a movimentação caiu 60%. "Tenho clientes fixos. Estou animada com a nova passarela".