segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Comércio registra queda de 13% nas vendas do Dia dos Namorados

10 junho 2017 - 08h01

Os comerciantes suzanenses têm registrado, em média, uma queda de 13,5% nas vendas de Dia dos Namorados. Porém, as lojas pretendem faturar amanhã, véspera da data. O setor de floriculturas foi o único que surpreendeu com a procura, com aumento de 50% em relação ao ano passado. A média de consumo da população chega a R$ 114,80. Entre os presentes mais procurados estão roupas, calçados e perfumes, além de flores, cestas e artigos de floricultura em geral. Na Surfinn Outlet, os produtos para o público masculino lideram as pesquisas. Contudo, o estabelecimento enfrenta queda de 20% nas vendas deste ano. "O movimento está fraco, pior que o ano passado. Os tênis masculinos são os mais procurados, cerca de 70%. A tendência é de que a situação melhore nos próximos dias, por isso abriremos neste domingo, até 19 horas" conta o vendedor Wallyngson Lima. As condições também não são favoráveis na loja Dibs. De acordo com o gerente comercial José Luiz Moraes da Silva, também foi observado um declínio de 20%. "Está péssimo em relação a 2016. Nossa meta seria superar o arrecadado no ano passado, que também foi um período difícil. Percebo que as namoradas procuram mais presentes para os homens". O frio esperado para os próximos dias anima o gerente Cleber Marreira Alonso, da loja de calçados Águia Shoes. "Tem que esfriar para vender. No ano passado foi bom. Em junho de 2016, vendemos mais que o esperado para maio. Mas, neste ano, já temos queda de 10%. A média de consumo é R$ 98. Para mulheres, os mais procurados são botas e jaquetas e, para os homens, são calças e camisas". A perfumaria O Boticário também atenderá na véspera do Dia dos Namorados. É o que diz a gerente Adriana Sampaio. "O que mais tem saído são os lançamentos especiais para a data. As pessoas gastam, em média, R$ 116. Em relação ao ano passado, tivemos queda de 4%". O setor de floriculturas foi o único que surpreendeu. A data é a mais esperada, assim como o Dia das Mães e o Dia das Mulheres. Na floricultura Liz Flores, a proprietária Sandra Augusto Koyama comemora os resultados. "Já temos um aumento de 50%. As pessoas fazem muita pesquisa. Desde quinta-feira, observamos o maior movimento. Na segunda-feira, abriremos às 6 horas e também estamos com uma unidade na Rua General Francisco Glicério, para agilizar o atendimento. Recebemos muitas encomendas para flores e cestas de times de futebol, ursinhos e chocolate".

Deixe seu Comentário

Leia Também