Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 23 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2017
mrv
Monitoramento

Comércios do Centro de Suzano contratam segurança à noite para inibir furto de cabos

Lojas perderam clientes porque precisaram permanecer fechadas por dois dias, após furto de cabos

Por Lucas Lima - De Suzano19 SET 2017 - 08h20
Estabelecimentos fecharam as portasFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Estabelecimentos comerciais, da Rua Monsenhor Nuno, no Centro, vão implantar segurança à noite para inibir furtos de cabos de luz e de internet. Em uma semana, dois casos foram registrados na via. Um na última quinta-feira (14) e outro no dia 6 de setembro. Os criminosos agiram no período noturno e deixaram cinco comércios sem energia, o que obrigou os proprietários a fechar as portas em dois dias, o que ocasionou em prejuízo nas vendas. Por conta do ocorrido, seguranças e alarmes serão colocados nos locais.
 
Uma das afetadas pelo problema foi a Escola de Cabeleireiros Satiê. A proprietária do espaço, Satiê Cristina Mendonça comentou que perdeu mais de 100 clientes em cada dia que ficaram sem luz. "Ficamos fechados o dia inteiro e perdemos clientes que já estavam agendados no corte profissional e da escola também. Um prejuízo que pesará no final do mês.
 
Estamos com receio que aconteça de novo. Um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi feito e todos os comerciantes esperam que a ronda da polícia aumente também na área. Isso porque os técnicos da EDP Bandeirante perceberam que os criminosos são especializados neste tipo de furto, pelo corte que fizeram nos cabos e os materiais que usaram", explicou.
 
Outro estabelecimento que deixou de vender por dois dias foi o Kids Fest. De acordo com a vendedora Andréia Cristina da Silva, a loja funcionou parcialmente. "Ficamos dentro do comércio apenas separando as peças de festas. Vender mesmo não dava. Chegaram clientes para fechar festas, mas os aparelhos não pegavam e perdemos a chance. Complicado a situação e esperamos que não aconteça mais. Para se ter ideia, teremos que pagar segurança para ficar aqui à noite", contou.
 
Já o operador de caixa da Doce Magia, Thales Noronha, disse que a loja quase perdeu bolos doces e salgados após a falta de energia. Ele ainda ressaltou que o prejuízo foi grande. "Perdemos muitos dias de trabalho. Como o aluguel é caro, fica difícil ter que ficar parado tanto tempo. Além disso, tivemos que trazer um caminhão para carregá-lo com os produtos e levar para nossa outra unidade, que é localizada em Poá. Perdemos muitos clientes e esperamos que essas providências de segurança resolva, para que não haja problema de novo", completou.
 
A EDP São Paulo informou que realizou vistoria no local e os cabos furtados eram de propriedade e responsabilidade do cliente. Ele foi orientado para que, posteriormente ao reparo da fiação, solicitasse a distribuidora para a ligação da energia. A normalização do fornecimento aconteceu na mesma data do requerimento do cliente.
 
A Polícia Militar informou, por meio de nota do 32º Batalhão, que o policiamento é realizado pela 1ª Companhia. Segundo a corporação, um levantamento de indicadores criminais foram levantados, porém não foram identificados registros de furto de cabos no local nos últimos meses. " Acreditamos que ocorre a subnotificação de ocorrência, situação em que pode ter havido o crime, porém, não é levado ao conhecimento da autoridade de Polícia Judiciária de Plantão, Delegado de Polícia da região correspondente".
 
Informou também que a viatura que realiza o policiamento no setor do logradouro onde estão localizado os comércios providenciará um Relatório de Averiguação de Infração Administrativa (RAIA), a fim de oficializar o setor responsável do município. " A Policia Militar otimiza diariamente o Cartão de Itinerário de Patrulhamento das viaturas e realizando pontos de fiscalização em locais estratégias abordando veículos e pessoas que estejam em atitude suspeita", explicou em nota.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias