segunda 20 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Obras

Concessão de áreas comerciais da CPTM entra em fase final

Ao todo, são 388 pontos distribuídos entre as Linhas 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade

06 janeiro 2023 - 19h00Por Guynever Maropo - de Suzano

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) realizou sessão do Edital Global Varejo que concede de uso exclusivo mais de 42 mil metros quadrados de área para exploração comercial por 30 anos de quatro linhas da companhia.

PROCESSO LICITATÓRIO

O processo licitatório seguiu para a fase de finalização. Esse edital, que trará aluguel mínimo mensal e outorga inicial, faz parte do plano de novos negócios da CPTM para incrementar as receitas acessórias da companhia.

388 pontos

Ao todo, são 388 pontos distribuídos entre as Linhas 10–Turquesa, 11–Coral, 12–Safira e 13–Jade da CPTM, atingindo 12 municípios da região metropolitana de São Paulo, que contam com vocações varejistas e para estacionamentos. 

A Estação de Suzano, da Linha 11-Coral, também está inclusa no projeto para retomar com os boxes na área livre da estação.

Para os passageiros deveriam retomar com os boxes localizados na parte de cima da estação de Suzano. O destaque é para os boxes que vendiam salgados e lanches. O auxiliar de cozinha Werton Guilherme conta que sempre comprava um lanche, nos boxes da estação, quando voltava tarde do serviço.

“Senti falta quando fecharam. Muitas vezes me alimentava aqui e chegava em casa apenas para dormir. Deveria voltar com os estabelecimentos”, comenta.

A opinião é a mesma compartilhada pela professora Elizete Moreira. Ela reitera que com o fechamento dos boxes os funcionários perderam os empregos. "A retomada ajudaria os desempregados a reconquistar os empregos. Assim diminuiria a porcentagem de desempregados no Estado”, diz.

A estudante Ketelim Lima também sente falta dos estabelecimentos na parte de cima da estação. "Conseguia comprar um lanche e até mesmo um presente porque tinha lojas de roupas. Facilitava a vida dos passageiros”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também