quarta 19 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Suzano

Consegs de Palmeiras e Boa Vista sugerem projetos de segurança

Será implantado no 1º DP do Boa Vista, um terminal de auto-atendimento para o registro de Boletins de Ocorrência

26 abril 2019 - 23h58Por Aline Moreira - de Suzano
Os presidentes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg) dos Distritos do Boa Vista, Ebert Vicente, o Ebert Bola, e de Palmeiras, Gustavo Ferreira, sugeriram alternativas para aumentar a segurança nas escolas após a tragédia na Escola Estadual (E.E) Profº Raul Brasil. Eles concederam entrevista ao vivo ao Programa “DS Entrevista”. Também comentaram sobre projetos futuros na comunidade, que incluem a implantação de um terminal de auto-atendimento nas delegacias e uma base do Samu em Palmeiras. 
 
Para os próximos meses, os Consegs estarão se preparando para reivindicar e atender algumas demandas da população. 
 
De acordo com Bola, será implantado no 1º DP do Boa Vista, um terminal de auto-atendimento para o registro de Boletins de Ocorrência (B.O). 
 
"Já temos o aparelho e o apoio do delegado seccional nessa implantação, que em breve estará disponível. Esse terminal vai agilizar muito o processo de elaboração de boletins", conta. 
 
Já o terminal de auto-atendimento de Palmeiras está sendo estudando para funcionar nos horários em que o posto policial da região estiver fechado. Além disso, o Conseg de Palmeiras ainda segue com a proposta de levar uma base do Samu para o distrito. 
 
"Já pedimos para a gestão anterior e vamos continuar insistindo para termos a base e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Palmeiras. Percebo que falta vontade e visão da Prefeitura na implantação desses recursos", opina Ferreira. 
 
Sobre o caso no Raul Brasil, Ferreira explica que o problema vai além da segurança, abrangendo assim questões psicológicas. "Entendo que faltou uma melhor atenção com os adolescentes, que já tinham problemas. É lamentável ver que hoje o aluno não conversa mais com o professor e vice-versa. A educação está com muitas falhas", diz. 
Além disso, Ferreira defende uma integração da área educacional com as instituições de segurança, como a Polícia Militar (PM), Civil e Guarda Civil Municipal (GCM). "A segurança hoje só funciona através de uma integração. E as escolas hoje em dia precisam disso". 
 
Bola também acredita que o caso no Raul Brasil vai além da falta de segurança. Por isso, o Conselho teve a iniciativa de implantar urnas nas escolas como uma forma de combater o bullying. "Os alunos e funcionários colocam mensagens anônimas dentro dessa urna e quando as cartas forem lidas, autoridades policiais e médicas estarão presentes para avaliar o que foi exposto", explica. Além disso, Ferreira e Vicente são a favor da volta da obrigatoriedade do uniforme escolar para identificação rápida dos alunos. 
 
A entrevista completa está disponível no Facebook do DS