sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Conselho Tutelar lutará por nova unidade em Palmeiras

17 junho 2017 - 08h00

A conselheira tutelar e presidente do 1º Conselho Tutelar (CT) de Suzano, Sonia Aparecida da Silva Pimenta, revelou que vai lutar, junto a outros conselheiros, pela implantação de mais unidade no município. A ideia é que o Distrito de Palmeiras receba a nova unidade. "Nossa luta de colher dados e de fazer campanhas é para buscar um novo conselho". Na ocasião, o pedido seria feito na próxima eleição dos conselheiros, no final de 2019. A escolha se deve aos 15 mil prontuários abertos na unidade, localizado na área central, dos quais 30% são do distrito. A possível terceira unidade atenderia a Resolução 139 do Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e do Adolescente (Conanda), que prevê a criação de um conselho a cada 100 mil habitantes. A determinação é feita visando assegurar igualdade no acesso aos serviços. Porém, ela não é obrigatória. Cada município cria um projeto de lei, de autoria do Executivo, para que novas unidades sejam implantadas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), em 2016, a cidade suzanense tinha uma população aproximada de 288 mil pessoas, ou seja, pode ter aumentado e consequentemente teria o déficit de uma unidade. De acordo com a Aparecida, a própria população de Palmeiras, que é atendida pelo conselho, reclama de ter que se locomover até o Centro. "Como a maioria mora em área rural, fica difícil para chegarem ao conselho. Muitas pessoas pedem um conselho na região e com certeza seria de extrema importância. Uma região que tem muitos casos e que merece atenção. Até para nós mesmo fica complicado ir até o distrito de carro", explicou. CONSELHO TUTELAR No dia 10 de janeiro deste ano foi inaugurado o 2º Conselho Tutelar de Suzano. Situada na região do Boa Vista, a unidade desafogou o excesso de demandas da unidade da malha central. Conforme divulgado pelo DS no último mês, o conselho do Boa Vista deve atender até mil pessoas por mês. Antes de ganhar a segunda unidade, a cidade atendia em média, 1,5 mil pessoas mensalmente na sede do Centro. Com a efetivação dos trabalhos na Região Norte, os atendimentos da área central deveriam cair para até 700 por mês. Os dados haviam sido concedidos pelo secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Claudinei Valdemar Galo.

Deixe seu Comentário

Leia Também