segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Delegacia da Mulher completa 2 anos com 1,7 mil inquéritos e 46 presos

10 agosto 2017 - 10h17Por Marília Campos - De Suzano
A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Suzano instaurou 1.704 inquéritos desde o dia 10 de agosto de 2015, data em que foi inaugurada. Nesta quinta-feira (10), a unidade policial, voltada ao atendimento das mulheres vítimas de violência, completa dois anos. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP). No período, 46 pessoas foram presas, sendo 28 em flagrante. A delegada Silmara Marcelino, responsável pela delegacia, destaca o aumento no número de denúncias. Atualmente, a DDM atende cerca de 100 ocorrências por mês e tem 1,1 mil inquéritos em andamento. 
 
De acordo com Silmara, o número de denúncias cresce conforme as vítimas tomam consciência da DDM. "O número de casos hoje é maior do que quando começamos. Acredito que nossa receptividade com as vítimas é boa. Quanto mais sabem da existência da delegacia, elas tomam conhecimento e vem atrás", diz. "O fato de ser uma delegacia voltada para elas, (as vítimas) se sentem mais seguras. Se comparar as ocorrências de violência doméstica registradas nas delegacias comuns, com certeza o índice hoje é maior. Atualmente, temos em volta de 1,1 mil inquéritos só de violência doméstica. É algo que ainda vai aumentar porque muita gente ainda tem receio em denunciar. Conforme divulgamos o apoio, os casos surgem, mas uma hora tende a diminuir. Realizamos cerca de 100 ocorrências por mês, temos inquéritos em andamento e muitos já foram finalizados".
 
A delegada ressalta que a unidade tem elaborado projetos de acompanhamento dos casos de violência doméstica. "O projeto 'Recomeço', para casais que decidem manter o relacionamento sem violência, já está em prática. É um plano recente, a cada duas semanas recebemos cinco casais para o diálogo e auxílio de como resolver conflitos sem violência. Há palestras com conteúdos voltados para o dia-a-dia do casal".
Outra iniciativa é estudada para trabalho com os homens agressores. "Queremos auxiliar na solução de problemas sem o uso da violência. Ainda estamos organizando as ideias para iniciar um projeto embrionário, a partir de uma reunião que será realizada em setembro. Precisamos fazer uma triagem dos perfis e estabelecer horários para os encontros", explica. 
 
A unidade fica na Rua Presidente Nereu Ramos, 302. Aos finais de semana, feriado e período noturno, as mulheres vítimas de violência poderão pedir auxílio na Delegacia de Polícia (DP) Central. A DDM foi inaugurada na cidade, em 2015, após anos de luta para que o município tivesse uma unidade com atendimento voltado à mulher vítima de violência.

Deixe seu Comentário

Leia Também