segunda 20 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Despesa das câmaras por habitante passa de R$ 86,20 para R$ 90,87 no Alto Tietê

Aumento total em gastos das Câmaras foi de R$ 7,3 milhões

20 dezembro 2022 - 05h00Por Fernando
As despesas das câmaras municipais da região por habitante cresceram. Isso significa que os moradores do Alto Tietê estão pagando mais pelo trabalho dos vereadores neste ano. 
 
Um levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) aponta que o valor médio pago por morador às Câmaras Municipais na região chegou a R$ 90,87 dentro de um período de 12 meses.
 
O balanço mostra que o valor médio desembolsado anteriormente por cada munícipe aos vereadores das dez cidades era de R$ 86,20. 
 
Houve um aumento de R$ 4,67 de um período para o outro, passando para os atuais R$ 90,87. No primeiro levantamento, foi considerado o período entre maio de 2021 e abril de 2022. 
 
Já no segundo – mais recente – foram computados dados do período de setembro de 2021 a agosto de 2022.
Método do balanço
 
O valor médio per capita pago na região entre maio de 2021 e abril de 2022 foi de R$ 86,20. Para chegar a esse número, foi considerando o valor médio pago por cada morador a cada Câmara no Alto Tietê (somando o valor per capita pago para as Câmaras de cada cidade e dividindo por 10 cidades). No segundo período do balanço (de setembro de 2021 a agosto de 2022), o método foi o mesmo, e o valor per capita subiu R$ 4,67, chegando a R$ 90,87.
 
Valor total
 
Considerando o valor total pago a mais pela população do Alto Tietê às Câmaras Municipais, houve aumento de R$ 7,3 milhões entre maio de 2021 e abril de 2022. No primeiro período, o custo das Casas de Leis foi de R$ 119,9 milhões. No segundo, houve aumento para R$ 127,2 milhões. A cidade que mais gasta com Câmara dos Vereadores no Alto Tietê é Mogi das Cruzes. As cifras utilizadas pela Casa de Leis mogiana chegaram a R$ 29,99 milhões entre setembro de 2021 e agosto de 2022. O município também é o que apresentou o maior aumento entre os dois períodos: de R$ 2,35 milhões, passando de R$ 27,6 milhões para R$ 29,99 milhões.
 
Suzano chegou a R$ 27,3 milhões gastos com a Câmara da cidade, enquanto Arujá, que é a terceira colocada da lista, teve um custo de pouco mais de R$ 17 milhões no período.
 
Em Arujá, inclusive, estão os moradores que mais pagam para a Câmara. O valor, no último ano do levantamento, chegou a R$ 184,79 pagos por pessoa. A vizinha, Santa Isabel, tem o segundo maior valor per capita: R$ 120,99.

Deixe seu Comentário

Leia Também