Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 25 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/08/2019
CENTERPLEX 22/08 A 28/08
PMMC - TRATA BRASIL
Carteira de habilitação

Detran suspende 4 mil CNHs por exceder limite de pontos

Dados são do Departamento de Trânsito do Estado referente ao primeiro quadrimestre de 2019

Por Fernando Barreto - de Suzano19 JUL 2019 - 23h56
Detran suspende 4 mil CNHs por exceder limite de pontosFoto: Munique Kazihara/Divulgação
O Alto Tietê registrou, neste primeiro quadrimestre de 2019 (janeiro a abril), 4.305 CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) suspensas por atingir limite máximo de pontos, conforme dados do Detran-SP. A legislação atual permite que os motoristas levem até 20 pontos por ano na habilitação.
 
Segundo o mesmo levantamento, entre as dez cidades do Alto Tietê, a que mais possui habilitação suspensa é a cidade de Mogi das Cruzes, somando 1.359. Vale ressaltar que o Detran soma os dados de Salesópolis com Mogi das Cruzes, pois o órgão público vincula a seção de Salesópolis à Mogi.
 
Em segundo lugar, entre as cidades com mais suspensão de habilitação, está Suzano, com 834 CNHs com pontos excedidos. Seguido por Itaquaquecetuba em terceiro, somando 727 habilitações suspensas.
 
A cidade com menor índice é Biritiba Mirim, com um total de 61 habilitações com pontos excedidos.
 
Governo Federal
 
O presidente da república, Jair Bolsonaro (PSL), entregou no dia 4 de junho, um projeto para alterar regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 
 
Entre diversas mudanças, a principal propõe dobrar o número máximo de pontos na habilitação, passando de 20 para 40.
 
O DS já publicou reportagens sobre o tema. Em uma das reportagens, o jornal ouviu motoristas da cidade, e a maioria disse ser favorável as mudanças presentes na proposta de Bolsonaro.
 
Contudo, em pesquisa do Datafolha apresentada na última segunda-feira (15), 56% da população é contra a proposta de dobrar o limite de pontos. E são favoráveis 41% da população. A pesquisa ouviu 2.006 pessoas, entre os dias 4 e 5 de julho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias