sexta 21 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Política

Diretório do PT fará ato pela democracia em Suzano

Manifestação será depois da invasão aos Três Poderes no último domingo (8)

14 janeiro 2023 - 16h00Por Ingrid Leone - De Suzano

O Partido dos Trabalhadores (PT) deve realizar um “ato pela democracia” ainda no mês de janeiro, em Suzano. A manifestação será depois da invasão ao Congresso Nacional, Palácio do Planalto e ao Supremo Tribunal Federal (STF), além dos atos de vandalismo e contra a democracia no último domingo (8). 

REUNIÃO

Na semana do dia 16 de janeiro, o PT se reunirá para definir data, local e horário. 
O presidente do partido em Suzano, Valterson Mengalli, disse que o objetivo do ato é "manter a população que defende a democracia mobilizada”. 

E ressaltou reivindicar a “importância de ter um estado democrático de direito”.

O DS divulgou na última quarta-feira (11), depois de entrevistar o advogado Delmiro Gouveia, que um ônibus com 40 pessoas do Alto Tietê foi detido em Brasília. Entre os integrantes dos grupos que foram até o local, afirmaram que havia pessoas dos movimentos de esquerda “infiltradas”. 

Diante das acusações, Mengalli disse: “Agora eles vão querer jogar a culpa para o lado de cá. De fato nós vemos quem são os extremistas. Todas as nossas manifestações não tiveram depredação nesse nível como vimos, a esquerda nunca fez isso”. 

Em nota divulgada nesta semana, o PT repudiou os atos antidemocráticos e informou que aguarda a identificação dos responsáveis pelos ataques. 

EXPECTATIVAS NO GOVERNO LULA 

Na nova gestão, o presidente do partido em Suzano espera unidade no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), enquanto presidente da República. “Primeiro precisa organizar e governar para todos e não só para alguns”, disse.

Mengalli espera melhorias em todos os setores e destaca a economia, também enfatizou a espera por avanços nos direitos trabalhistas para a região.