sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Eleitores opinam sobre votação de deputados a favor de Temer

04 agosto 2017 - 08h40Por Lucas Lima - De Suzano
Os suzanenses concordaram com os votos contra as denúncias ao presidente da República, Michel Temer (PMDB), dado pelos deputados federais da região: Guilherme Mussi (PP), Marcio Alvino (PR) e Roberto de Lucena (PV). Somente a deputada federal Keiko Ota (PSB) votou a favor das denúncias. De acordo com os eleitores, a permanência de Temer no poder é essencial para que o País se mantenha em estabilidade até a próxima eleição nacional.
 
O engenheiro civil Ariel Alves disse que se o processo de denúncias continuasse e o presidente fosse afastado, seria um retrocesso. "Válido os deputados da região defenderem o Temer nesse momento. Caso o tirassem, a situação no Brasil voltaria a despencar. A população está cansada de sofrimento e agora é esperar as próximas eleições para traçar um novo rumo à nação", explicou.
 
Já o contador Emílio de Ré Neto falou que se une ao pensamento dos parlamentares. Isso porque, ele acredita que o caminho de sucesso para o País começa a partir da instabilidade. "Não adianta ficar trocando de presidente. Todos têm seus problemas com a política, porém vejo que ele deixou o País em uma posição melhor do que estava e deveria permanecer até a nova escolha da população", comentou.
 
Segundo o técnico de refrigeração Sidney Faria, Temer fez a inflação parar de aumentar, o que já é válido para mantê-lo por mais um tempo. "Se continuasse com as denúncias e ele saísse, a inflação e o desemprego iriam subir. Não vejo ponto positivo nesse momento. Por isso, defendo os votos feitos pelos deputados da região".
 
O funcionário público Anselmo da Silva Melo argumentou que o término da votação, rejeição da maioria dos deputados com relação às denúncias, foi justo. "Tudo que decidiram é fato. Se a maioria dos deputados acharam que o manter seria o melhor, temos que confiar. Temos que ter esperança sempre e cada um fazer sua parte para um futuro melhor".
 
Em contrapartida, a autônoma Débora Marcondes ressaltou que as denúncias deveriam seguir. "Hoje em dia no Brasil está uma roubalheira e não podemos aceitar. Estamos em uma situação delicada e acho que deveria mudar o presidente", completou.

Deixe seu Comentário

Leia Também