sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Encerrou atividades no dia 1º

Extra de Suzano fecha por problemas econômicos e operacionais, aponta Grupo Pão de Açúcar

Para o presidente da ACE, Neder Romanos, a população perde uma importante bandeira de supermercados, principalmente na geração de empregos e a arrecadação de impostos

02 agosto 2017 - 11h17Por Marcus Pontes - De Suzano

Atualizado às 11h38

O supermercado Extra, localizado na Rua Campos Salles, 690, no Centro de Suzano, fechou por causa de viabilidade econômica e operacional. Um estudo feito em todas as unidades do Grupo Pão de Açúcar (GPA) apontou necessidade em encerramento. Apesar disto, os funcionários que manifestaram interesse em continuar vão ser transferidos a outras unidades da região. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (2) pela assessoria do Grupo Pão de Açúcar (GPA).

A empresa responsável pela marca disse que a decisão pesou para o encerramento das atividades. E que o imóvel será devolvido ao proprietário do prédio. O encerramento pegou de surpresa a população suzanense, pois apenas um cartaz informava sobre o término das atividades “a partir de 1º de agosto esta loja encerra suas atividades”, dizia o comunicado.

O supermercado Extra atuava há anos na região central suzanense. A unidade era a única da rede no município. Para o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Suzano (ACE), Neder Romanos, a população perde uma importante bandeira de supermercados, principalmente na geração de empregos e a arrecadação de impostos.

Mesmo com o encerramento, Romanos acredita que o suzanense não vai ficar sem boas bandeiras de supermercados ou hipermercados. Segundo ele, a cidade tem outras redes que conseguem suprir a demanda deixada pelo Extra. “Suzano não perderá tanto, pois é bem atendida de outras redes no Centro”.

O presidente da entidade também frisou que o lamento da população vai ao encontro da realidade no País. Isto porque ninguém deseja ver um estabelecimento de grande porte encerrar as atividades. “Ninguém gosta de ver algo fechar”.

Romanos argumentou que o fechamento do supermercado Extra possa ser o primeiro passo para, depois, o grupo retornar ao município com uma unidade ainda maior. “Às vezes eles dão um passo para trás para dar três no futuro. Esperamos que volte, e a próxima unidade seja ainda maior”, destacou.

Ele destacou ainda que um novo empreendimento pode começar a atuar no então galpão do supermercado, já que está em uma região privilegiada no Centro. “Por causa do tamanho do galpão, é possível que outro grande empreendimento aproveite o espaço. Agora apenas temos que aguardar”, finalizou.

Encerramento

A região também registrou fechamento de unidades da rede. Em Mogi das Cruzes, o Extra da Avenida Henrique Peres, 1.330, no bairro Braz Cubas, encerrou as atividades no mesmo dia. A rede atuava em quatro cidades da região do Alto Tietê, sendo que a cidade mogiana contava com o maior número de lojas, com agora três unidades.

Deixe seu Comentário

Leia Também