Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
PMMC MULTI 2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC COVID VERDE
PMMC OUT ROSA

Estação de trem de Suzano terá simulador para treinar maquinista

15 OUT 2015 - 08h01

A Estação Suzano, da Linha 11-Coral, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) contará, em breve, com um simulador para treinar futuros maquinistas e reciclar aqueles que já atuam dentro da empresa. A informação foi publicada ontem, no Diário Oficial do Estado (DOE).

A iniciativa faz parte da nova formatação do aprimoramento dos funcionários. Segundo a publicação, este novo processo começou em 2011 com a chegada dos primeiros dispositivos importados e instalados no Centro de Formação Profissional Engenheiro James C. Stewart (CPTM/Senai), na Capital, e na sala de treinamento na Estação Presidente Altino (Linha 8 - Diamante), em Osasco. A Estação Brás (Linha 11-Coral) recebeu o simulador em 2012 e treina, em média, cem maquinistas por mês. Cada sessão comporta 12 aprendizes. Na Estação Luz o equipamento chegou em 2014.

"A previsão é instalar o próximo em Suzano. Os simuladores estão equipados com três cabines (duas para os maquinistas e uma para o instrutor)", aponta a publicação. A nova tecnologia permitiu reduzir o tempo de formação do condutor e o de respostas às falhas, às avarias e aos imprevistos. Atualmente, o tempo médio de formação de condutores pela CPTM é de seis meses. Antes, a formação desse profissional, com baixa oferta no mercado, durava um ano e meio - entre teoria e prática. E ainda exigia a presença do profissional habilitado ao lado do novato.

SIMULADOR

O simulador "transmite uma sensação de realidade que impressiona". Tal qual a cabine real do trem, a de treinamento dispõe de todas as aparelhagens necessárias ao operador para que ele comande a locomotiva e controle uma série de variáveis exigidas durante o percurso ferroviário. Semelhante aos usados em treinamento de pilotos de aviação e de automobilismo, o equipamento destina-se ao treino e aprimoramento dos 1,5 mil maquinistas da CPTM.

Da cabine de treinamento é possível simula defeitos no sistema (há 60 possíveis) e em equipamentos da composição (torneira, mangueira, disjuntor) para treinar o aprendiz a seguir os procedimentos, a investigar a situação e resolvê-la no menor tempo possível. A viagem pelas seis linhas da CPTM também parece real, uma vez que os trechos de 270 quilômetros de trilhos que chegam às 22 cidades da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) foram capturados e digitalizados.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias