domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Fiscalização apreende R$ 5 mil em produtos irregulares

25 maio 2017 - 08h01

O Departamento de Posturas recolheu, na tarde de ontem, mais de 2 mil maços de cigarros e mais de 3 mil mídias piratas de um ponto de venda no bairro Tabamarajoara, na região do Raffo, no Distrito de Palmeiras. A ação foi realizada por duas equipes do setor de Fiscalização da Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM). A abordagem foi realizada próxima a um mercado e nas proximidades de uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Após perceber a aproximação dos agentes públicos, o responsável pela comercialização ilegal abandonou os produtos de origem irregular, evadindo-se do local. Entre os produtos recolhidos pela municipalidade estão maços de cigarros importados sem nota fiscal, além de DVD's e CD's de música, de filmes e de videogames. Segundo o Departamento de Posturas, as mercadorias poderiam render mais de R$ 5 mil no comércio informal. Os materiais foram recolhidos pelos fiscais e agentes e encaminhados a um depósito da Prefeitura de Suzano, onde aguardam a devida destinação. Segundo Edson Tavares, chefe da equipe de Posturas, os produtos serão destruídos via incineração ou com rolo compressor, dentro das próximas semanas. Itens que foram apreendidos, mas que tem utilidade doméstica - como panelas, travesseiros, entre outros - serão encaminhados ao Fundo Social de Solidariedade de Suzano, para que sejam destinados a famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social. AÇÕES As operações contra o comércio ilegal tiveram início em janeiro deste ano, por determinação do Poder Executivo, que visa interromper no município a venda ambulante de produtos irregulares e coibir a concorrência desleal com o comércio formal. Em uma ação conjunta da Prefeitura de Suzano com a Associação Comercial e Empresarial (ACE) da cidade, ações estão sendo realizadas no quadrilátero central no que tange à conscientização dos ambulantes, antes das ações ostensivas de confisco. Segundo o secretário de Manutenção e Serviços Urbanos, Ari Serafim Barbosa, o Ari do Posto, mais de 50 mil mídias falsificadas e 20 mil maços de cigarros sem nota fiscal já foram apreendidos desde o início de 2017. "A equipe de Posturas está trabalhando de maneira intensiva e direta, tanto no Centro da cidade quanto nos bairros, para cumprir nosso dever com as leis e coibir o comércio irregular de produtos sem origem comprovada. O trabalho que começamos no Centro de Suzano agora está indo para as regiões mais periféricas, conforme determina o chefe do Poder Executivo suzanense, Rodrigo Ashiuchi (PR)", observa.

Deixe seu Comentário

Leia Também