Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 23 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2017
mrv

Furtos em pátio do Casa Branca causam insegurança nos moradores

Moradores relataram medo por conta dos constantes casos de furto de veículos no local

Por Lucas Lima - De Suzano12 SET 2017 - 10h31
Pátio de veículos registrou três casos de furto em uma semanaFoto: Bruna Nascimento/Divulgação
Medo. Essa é a palavra que define o sentimento dos moradores e comerciantes que moram próximos ao Pátio Municipal de Suzano, localizado na Casa Branca, após uma sequência de furtos a motos no local. Eles têm medo que outros casos aconteçam. Na última semana, dois furtos foram registrados no pátio. De acordo com a polícia, os criminosos voltaram a agir na madrugada de segunda-feira (11), mas até o fechamento da reportagem não se sabia o número de veículos que haviam sido furtados.
 
Esse é o caso proprietário de um mercado, Benedito do Carmo. Ele comentou que a criminalidade no bairro aumentou há anos, além de contar que já foi roubado e furtado. "A região cresceu e consequentemente a criminalidade também. Fico com receio dos ladrões agirem contra nós, o que pode facilmente acontecer. Já fui roubado e furtado umas três vezes. Talvez por isso sinto mais esse receio", explicou.
 
O fiscal de um ponto de ônibus em frente ao pátio, Rodrigo Batista, disse que mesmo ficando pouco no trabalho, também tem medo de ser alvo dos criminosos. "Nunca tem movimento no pátio e quando tem acontece furto. Então é para ficar em alerta, ainda mais que trabalho próximo. Hoje em dia, temos que tomar cuidado sempre".
 
Para amenizar a situação, a população pede mais ronda de viaturas da Polícia Militar (PM). O DS esteve no local e em menos de10 minutos observou duas viaturas passarem em frente ao pátio. De acordo com o mecânico Juraci Marcelino de Silva, a PM precisa atuar com maior intensidade no local. "Não adianta ter base perto, mas sem agentes nas ruas. A polícia tem que estar mais presente para acabar com o furto e roubo no bairro. Ficamos com medo, pois sabemos que os ladrões podem agir contra nós", lamentou.
 
Outro problema que os moradores e comerciantes observam no pátio é as condições que ele se encontra. Segundo o operador de empilhadeira Eudes de Matos Lourenço, o espaço está sendo alvo de proliferação de mosquitos da dengue, além de acumular sujeira, o que causa aparição de ratos. 
 
A Polícia Militar foi procurada pela reportagem para falar sobre o aumento da segurança no local, mas não respondeu até o fechamento.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias