segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Horário de verão começa e comércio aposta no aumento das vendas

Mesmo com o uso dos celulares, nas relojoarias são feitas os ajustes, em sua maioria, de relógios de pulso para os clientes

14 outubro 2017 - 11h07Por Aline Moreira - Especial para o DS
O horário de verão entra em vigor meia-noite deste sábado (14). Os relógios devem ser adiantados em uma hora. Essa mudança permanece até o mês de fevereiro de 2018. Com a mudança, os comerciantes veem uma boa oportunidade de vender mais. Mesmo com o uso dos celulares, onde a hora muda automaticamente, nas relojoarias são feitas os ajustes, em sua maioria, de relógios de pulso para os clientes. 
 
A proprietária da loja Glicério: Ótica e Relojoaria, Maria Aparecida Yoshida, de 59 anos, comenta que eles costumam fazer ajustes de relógios para os clientes. "Normalmente tem uma porcentagem de pessoas com mais idade que vêm procurar a gente para fazer o ajuste, justamente pelo relógio de pulso ser mais delicado de se mexer", conta. Ela ressalta que com a chegada do horário de verão, as pessoas estão mais propensas a vir para a cidade consumir, porém, em seu estabelecimento ela não percebe muita mudança de movimento. 
 
Em contrapartida, o relojoeiro Luciano Totake, de 46 anos, conta que por conta do horário de verão, o comércio fecha meia hora mais tarde. "O movimento nesse horário aumenta, por isso ficamos aberto até um pouco mais tarde", diz. Em sua loja também é feito os ajustes para o adiantamento da hora. 
 
Lucas Roberto, de 19 anos, conta que o fluxo de pessoas, que transitam pela loja onde trabalha, dobra quando o horário de verão entra em vigor. "O movimento aumenta muito no fim do ano por causa das festas comemorativas e quando ainda está claro, as pessoas vão ficar até mais tarde para fazer compras. Por isso para a gente, o horário de verão é muito importante" afirma. A loja também fecha mais tarde e também realiza ajustes dos relógios dos clientes de forma gratuita. 
 
A professora Marilene de Castro, de 35 anos, aprova o adiantamento da hora. Para ela, o consumo de energia tende a diminuir. "Dependendo do horário, você demora a ligar a luz e isso já é uma economia, fora que você tem mais tempo de fazer as coisas", conta. 
 
A autônoma Valdirene Barros, de 34 anos, conta que o horário é bom para quem tem comércio, já que as pessoas transitam por mais tempo nos centros das cidades e consequentemente os comércios ficam abertos por mais tempo para vender mais. "O horário tem o lado ruim e o lado bom. É bom para o comércio e ruim pra quem levanta cedo e sai de casa no escuro".