segunda 26 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Indústria regional exporta mais de US$ 2,8 mi em produtos por dia

Volume de vendas cresceu 36% em comparação com mesmo período de 2022, segundo informações do Ciesp

18 fevereiro 2023 - 13h00Por de Suzano
Apenas nos primeiros dias do ano a indústria do Alto Tietê exportou US$ 88,9 milhões em produtos, o que coloca a Região como a 21ª maior exportadora de São Paulo. 
 
São mais de US$ 2,8 milhões em produtos por dia em janeiro. O acumulado do mês passado é 36% maior que o negociado no mesmo período de 2022, quando foram comercializados US$ 65,3 milhões em itens. Em todo Estado, o volume de exportação atingiu US$ 5.609 bilhões, um avanço de 32,4% se comparado com janeiro do último ano (US$ 4.237 bilhões).
 
Dados da Balança Comercial divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) em parceria com o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) apontam que no mês passado, os principais destinos da produção industrial da Região foram Estados Unidos, Argentina e China, que compraram respectivamente, 31,8%, 12,9% e 6,1% das mercadorias regionais.
 
No período, o nível de importação das oitos cidades integrantes do Ciesp Alto Tietê atingiu US$ 137,8 milhões, um crescimento de 24,3% em paralelo com janeiro de 2022, que contabilizou US$ 110,9 milhões em compras. Com o número, a corrente de comércio, que é o resultado entre as exportações e importações da Região, alcançou uma variação positiva de 28,6% em relação ao intervalo anterior.
 
O diretor regional do Ciesp Alto Tietê, José Francisco Caseiro, reforçou que os números iniciais da indústria são positivos. “Temos situações que podem impactar os resultados, especialmente no que diz respeito às conduções políticas econômicas, a taxa de juros e o controle da inflação, o que deixa o setor cauteloso, mas acreditamos em bons números”, analisou.
 
Entre os produtos mais exportados pelas cidades estão o papel e cartão (23,9%), máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (18%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (7%). Por outro lado, as mercadorias mais compradas foram máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (22,8%), veículos automóveis, tratores (16,3%) e produtos químicos orgânicos (9,8%). No período, as principais compras foram feitas com a China (20,5%), Alemanha (14%) e Japão (13,5%).
 
Considerando as 39 regionais do CIESP, em janeiro, as importações de São Paulo saíram de US$ 5.315 bilhões no intervalo interanual para US$ 6.140 bilhões, uma alta de 15,5%, resultando em uma corrente de comércio com variação positiva de 23%.