quinta 23 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Copa do Mundo do Catar 2022

Indústrias: 60% decidem liberar mais cedo nos jogos às 16h, e 74% usarão telões nas partidas às 13h

Primeira partida do Brasil está marcada para esta quinta-feira, dia 24, às 16 horas, contra a Sérvia

22 novembro 2022 - 05h00Por de Suzano
Com o início da Copa do Mundo as indústrias da Região vão adotar horários especiais durante os jogos do Brasil. 
 
Pesquisa realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) do Alto Tietê apontou que 60% das empresas devem dispensar os funcionários do setor administrativo mais cedo com sistema de compensação nas partidas das 16 horas. Já com os jogos às 13 horas, 74% das indústrias ouvidas planejam disponibilizar telões ou televisores para os trabalhadores ou ainda dispensar os colaboradores administrativos antes com sistema de compensação e retorno após os jogos.
 
A primeira partida do Brasil está marcada para esta quinta-feira, dia 24, às 16 horas, contra a Sérvia. 
 
O segundo jogo é no dia 28, às 13 horas, em disputa com a Suíça. 
 
A última disputa da rodada será no dia 2 de dezembro, às 16 horas, contra Camarões. 
 
De acordo com dados da pesquisa do Ciesp do Alto Tietê, nas partidas das 16 horas, além das empresas que optaram por dispensar os funcionários administrativos com sistema de compensação, outros 24% não vão liberar os trabalhadores, mas aqueles que estiverem cumprindo o turno de serviço poderão assistir aos jogos no local. Já 16% vão mandar os colaboradores administrativos para casa mais cedo sem compensação. 
 
Nos jogos realizados às 13 horas, enquanto a maior parte das indústrias ouvidas informou que disponibilizará telão ou televisores para os trabalhadores que estiverem atuando no turno ou que ainda deve dispensar os colaboradores administrativos antes do jogo com sistema de compensação e retorno ao trabalho após o jogo, a pesquisa apontou também que 26% das indústrias vão dispensar os funcionários do setor administrativo antes do jogo sem sistema de compensação e volta ao serviço após a partida.

Deixe seu Comentário

Leia Também