sexta 19 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Inquéritos e prisões de violência contra a mulher caem 8,4%

25 junho 2017 - 08h00

O número de inquéritos policiais instaurados e a quantidade de prisões registradas pelas Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) de Suzano e Mogi das Cruzes, de janeiro a abril deste ano, tiveram queda de 8,4% em relação ao ano passado. Enquanto 2017 computou, nas duas cidades, 643 casos, entre investigações abertas e prisões efetuadas, em 2016 foram 702. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP). De acordo com balanço divulgado mensalmente pela pasta, neste ano a DDM de Suzano instaurou 283 inquéritos contra 307 registrados em 2016. Uma queda de 7,82%. Março foi o mês com maior número de investigações abertas, 83. Na sequência está fevereiro com 77 casos. Já a unidade mogiana abriu 341 investigações neste ano e 375 no ano passado. Uma diminuição de 9,07%. Na cidade, março e janeiro deste ano foram os meses com o maior número de inquéritos abertos, 104 e 93, respectivamente. Em 2016, em Suzano, janeiro e abril foram os meses com o maior número de casos abertos, 79 em ambos os meses. No total, a cidade abriu 68 investigações a menos em relação à Mogi, que registrou a abertura de 375 inquéritos. No município mogiano, janeiro e abril também foram os meses que tiveram o maior número de investigações iniciadas, 96 em cada um. PRISÕES Ainda segundo a SSP, neste ano Suzano prendeu nove pessoas por violência contra a mulher. Do total, quatro delas foram detidas em flagrante e cinco por meio de mandado. Mogi prendeu no mesmo período 10 pessoas, sendo seis em flagrante e quatro por mandado. No último ano, a DDM suzanense efetuou seis prisões, já a unidade mogiana registrou 14 detenções.

Deixe seu Comentário

Leia Também