sábado 15 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Balanço

Mais de 18 mil motoristas ‘furam’ pedágios e passam sem pagar

Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e as concessionárias das rodovias estaduais paulistas intensificaram parcerias

21 junho 2019 - 23h58Por Fernando Barreto - de Suzano
Os pedágios das rodovias do Alto Tietê registraram 18.359 veículos que passaram sem pagar. São casos de evasão que preocupam. 
 
O levantamento da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) referendo ao período de janeiro a abril deste ano. A região possui 15 pedágios, entre eles 11 são da SPMar e quatro da Ecopistas. Em média, a cada hora, seis veículos passam sem pagar.
 
Em pedágios da SPMar, os registros apontaram 7.396 infrações. Se comparado ao mesmo período de 2018, as empresas registraram 18.331 mil e 6.962 mil casos, respectivamente. 
 
Sobre a Ecopista, o aumento foi de 28 infrações e a SPMar o aumento foi de 434. A maioria dos infratores utiliza a mesma técnica. Eles seguem algum veículo que passará pelas cancelas de pedágio automático (Sem Parar), quando o veículo da frente avança para atravessar o pedágio, o infrator o segue e atravessa junto. 
 
Por conta da alta velocidade adotada pelos infratores, caso o veículo da frente não consiga passar pela cancela eletrônica, há colisão entre ambos. 
 
Conforme a Artesp informou, segurança viária e evasão de pedágios estão diretamente ligadas. Ao cometer uma evasão, o infrator infringe duas leis de trânsito: velocidade acima do permitido e não respeita a distância mínima entre veículos.
 
Prevenção
 
Para conscientizar os motoristas dos riscos que a prática representa, as concessionárias divulgam sinalização nas vias e nas praças de pedágio. É feito também campanhas educativas para conscientizar os usuários. A Artesp estimula ações que destacam a direção segura como forma de reduzir acidentes. 
 
Além disso, há a fiscalização da infração por parte da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e por equipamentos eletrônicos. A PMRv, desde 2016 tem colocado equipes nos pedágios e nos Centro de Controle Operacional (CCOs) dos pedágios.
 
A infração é configurada como evasão de pedágio, passível de multa de R$ 195,23 e punição de cinco pontos na CNH do motorista infrator.