sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Mudança na doação de nota fiscal deve trazer prejuízos para entidades

Para minimizar os prejuízos, as unidades de Suzano farão campanhas para atrair voluntários

05 agosto 2017 - 08h00Por Pâmela Queiróz - De Suzano
As mudanças determinadas pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), no final do julho, para o programa Nota Fiscal Paulista prejudicarão as entidades sociais de Suzano. Para minimizar os prejuízos, as unidades farão campanhas para atrair voluntários. Atualmente, para se ter uma ideia, toda nota fiscal paulista gerada nos comércios, que não são usadas pelos clientes, vão parar em urnas, que são posteriormente doadas às Organizações Não-Governamentais. Com a nova medida, a partir de 2018, para as entidades receberem a doação, as pessoas físicas deverão fazê-la por meio de um aplicativo móvel, o que deve reduzir o número de doadores. 
 
Esta é a opinião da voluntária da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Suzano, Jucélia Duarte. Ela explica que em uma reunião realizada em São Paulo, ela teve conhecimento das novas regras. "Isso vai atrapalhar muito. Seremos prejudicados. Hoje, nós recolhemos as notas e fazemos o cadastro para participar dos sorteios, o que rende algum recurso mesmo que pequeno, ajuda a Apae". Ela comenta ainda que as pessoas não vão querer cadastrar o talão e doação até mesmo pelo fato de ter que passar o CPF. "Acho que as pessoas terão receio e também deverão perder um tempo, curto, para fazer o cadastro e nem todo mundo quer fazer isso".
 
A supervisora pedagógica do Cáritas de Suzano, Shirley Aparecida Magno Oliveira, concorda. "Teremos que fazer campanhas para conseguir doações, uma vez que acreditamos que muitas pessoas desistirão de doar voluntariamente, então o único meio será captar esses voluntários", frisa.
 
A relações institucionais da Associação de Assistência a Mulher ao Adolescente e a Criança Esperança (AAMAE), Eudite Dias, também revela que a entidade fará campanhas em redes sociais para tentar reverter as perdas. "É uma forma de tentar chegar aos doadores, pois quem doa uma vez, pode cadastrar para doar sempre a mesma entidade, então vamos tentar chegar as pessoas próximas de nós", acrescenta.
 
Nota Fiscal
 
Segundo o governo do Estado, a Nota Fiscal Paulista se tornou uma importante fonte de recursos às instituições de assistência social, de saúde, de defesa e proteção dos animais e de educação. Por isso, os repasses realizados pelo governo do Estado deixam de ser semestrais e tornam-se mensais. A mudança começa a partir de maio de 2018, prazo necessário para a atualização do sistema e da legislação.
 
De acordo com o governador, a mudança na Nota Fiscal Paulista são melhorias positivas. "São mudanças para aperfeiçoar ainda mais o trabalho e trazer um grande estímulo e alegria ao entregar os prêmios para os contribuintes de São Paulo que foram aqui premiados. Vocês são exemplos para todos, para todo mundo pedir nota fiscal paulista. Assim, estarão ajudando o fisco estadual e o Estado a prestar um serviço melhor".