quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Museu de Arte Sacra de São Paulo traz mostra itinerante dias antes do início da Festa do Divino 2023

"Arte Sacra Para Ver e Sentir" poderá ser vista de 5 de maio a 28 de maio, no Centro Cultural de Mogi das Cruzes

27 fevereiro 2023 - 18h15Por De Mogi

A pouco mais de dois e meses e meio para a realização da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes 2023, que ocorrerá de 18 a 28 de maio, os organizadores do tradicional evento religioso e cultural alinham as atrações para o período pré-festa e durante a festividade, que neste ano volta com toda a sua tradicional programação, como a realização da Quermesse. À frente da Festa do Divino 2023, sob o tema “Divino Espírito Santo, fortalecei a Fé e a União nas famílias”, estão os festeiros Josmar Cassola Silva e Maria Tereza Pereira Cassola Silva e Ricardo Medina Alvarez e os capitães de mastro Maria de Lourdes Pereira da Silva Medina.

Na manhã desta segunda-feira (27), eles receberam a visita do diretor executivo do Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, José Carlos Marçal de Barros, e da museóloga Beatriz Augusta Cruz, do MAS/SP. Todos foram recepcionados pelo bispo da Diocese de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, na Mitra Diocesana, com um café da manhã. Na oportunidade, também estavam presentes o secretário-adjunto de Cultura de Mogi, Eder Veiga; o diretor de Patrimônio e Arquivo Histórico de Mogi, Glauco Ricciele; da coordenadora da Pastoral da Ecologia da Diocese de Mogi, Patrícia Cesare; do diácono Diego Araújo Costa, do Museu Diocesano, e demais religiosos. 

A vinda dos representantes do MAS/SP se dá em razão da exposição itinerante Arte Sacra Para Ver e Sentir, que será realizada em Mogi das Cruzes, no mês de maio, quando ocorrerá a Festa do Divino. Alguns detalhes já começaram a ser acertados, como o dia da a abertura até o ponto que irá receber a mostra, com curadoria de sua conselheira Mari Marino, composta por peças em ABS (acrilonitrila butanieno estireno). 

Ficou acertado em comum acordo, com a Secretaria de Cultura de Mogi, que a exposição será aberta no dia 5 de maio e se estenderá até o dia 28 de maio, no Centro Cultural de Mogi das Cruzes, na Galeria de de Artes “Wanda Coelho Barbieri”. Outros detalhes começarão a ser traçados a partir de agora entre todos os envolvidos. 

Após o café, seu Marçal e Beatriz foram conhecer as dependências do Centro Cultural e ficaram encantados com o belo espaço que a cidade dispõe para a realização de mostras. 

O diretor executivo do MAS/SP fala sobre a exposição: “É uma mostra inclusiva, pensada para todos os públicos. Essa exposição contempla, pela primeira vez, sob responsabilidade do MAS/SP, a oportunidade de sua fruição por deficientes visuais e auditivos, cumprindo, enquanto equipamento público, o direito garantido pela Constituição, sobre acessibilidade total às obras”.

A museóloga Beatriz completa: “Sua expografia foi concebida pela curadora, principalmente, para permitir um alto grau de acessibilidade; os visitantes poderão tocar e conhecer obras de iconografia sacra, raros exemplares de numismática e ourivesaria. As peças selecionadas representam as diversas tipologias que compõem o acervo da instituição. Assim, poderão ser vistas tanto a réplica da imponente “Nossa Senhora das Dores”, do mestre Antônio da Silva Lisboa, o “Aleijadinho”, como das singelas e anônimas “Paulistinhas”. Some-se a isso, outras obras como do Frei Agostinho da Piedade, Benedito Calixto, Anita Malfatti, entre outros nomes excepcionais da cultura artística brasileira. Não foram esquecidas, neste projeto, peças da coleção de numismática e de pinturas”.

O bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, fala sobre as inciativas que estão sendo pensadas para o período da Festa do Divino. “Neste ano, além de tudo voltar ao normal, contando também com a Quermesse, vamos contar com uma exposição no Centro Cultural, com peças do Museu de Arte Sacra de São Paulo. São réplicas perfeitas das peças do Museu e por isso, então, este primeiro momento de reunião, de união de forças em vista desta exposição que vai ser, também, para marcar o lado cultural da Festa do Divino”, sintetiza dom Pedro.  

Acompanhe as notícias sobre a festa nas redes sociais Facebook (@festadodivinodemogidascruzes) e Instagram (@divinomogi).