quinta 18 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Natal

Natal Solidário entrega cestas básicas para mais de 100 famílias

Iniciativa começou dia 15 de dezembro e foi concluída nesta sexta-feira (23)

26 dezembro 2022 - 12h00Por Ingrid Leone - De Suzano

A ação social ‘Natal Solidário’ entrega cestas básicas a mais de cem famílias em Mogi das Cruzes. A iniciativa começou dia 15 de dezembro e foi concluída nesta sexta-feira (23). 

O idealizador do projeto, músico, digital influencer e embaixador do Instituto Sonhe - uma Organização não governamental (ONG) que trabalha na Cracolândia, em São Paulo -, Guilherme Augusto Morais, realizou uma parceria com a Guarda Civil Municipal (GCM) de Mogi. 

Morais deixa as doações com a GCM e eles verificam quais são os bairros ou famílias com mais necessidade. Isso com base nos patrulhamentos diários. As cestas foram disponibilizadas pelo Instituto Sonhe. 

As entregas começaram em abril de 2020, no meio da pandemia, com dois guardas. Morais explicou que a ideia surgiu a partir da falta de recursos que as pessoas estavam enfrentando no período intenso da pandemia. Desde de 2020, realizam a iniciativa todo ano. 

O idealizador explica como surgiu o projeto. “Sempre morei em uma área muito pobre de Mogi, então tinha pessoas que chegavam em casa com doações e isso eu carrego muito comigo. Um dia eu precisei e me ajudaram, então ajudei”, comentou.

As entregas aconteceram no último sábado (17) em uma associação de mulheres no bairro Jundiapeba, em Mogi. No local, cada guarda civil adotou uma criança em comemoração aos 20 anos da GCM. As crianças receberam presentes. 

Um dos GCMs, chamado Arthur, que ajudou nessa ação, comenta como a entrega consegue humanizar o patrulhamento.“É gratificante esse trabalho em conjunto, porque acaba unindo o útil ao agradável. A gente aproxima a população da GCM. Às vezes a população tem uma visão errada da Guarda. Esse trabalho mostra a outra cara”, explica Arthur.

Deixe seu Comentário

Leia Também