sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Noite e madrugada concentram acidentes de trânsito com morte

Números apontam que 15 acidentes foram registrados à tarde e a mesma quantidade no período da manhã

22 agosto 2017 - 08h24Por Gabriele Doro - De Suzano
Os acidentes de trânsito com vítimas fatais da região são, em maior parte, registrados à noite ou de madrugada. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (21) pelo Infosiga-SP, sistema do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, dos 116 acidentes com morte - computados de janeiro a julho deste ano -, 63% ocorrem de madrugada ou à noite, sendo que no primeiro período foram computados 25 casos (21,55%) e no segundo são 48 registros (41,38%).
 
Os números apontam que 15 acidentes foram registrados à tarde e a mesma quantidade no período da manhã. Em 13 casos não foi informado o período. Das dez cidades da região, oito tiveram maior número de casos à noite. A exceção é Poá que teve dois casos de manhã e o mesmo número de madrugada. Já em Guararema, a mesma quantidade de acidentes foram computados de madrugada e à noite, com três registros cada.
 
Tipos
 
O levantamento também aponta quais são os tipos mais frequentes de acidentes com vítimas fatais. Atropelamentos concentram 44,83% do total, com 52 casos; seguida de colisões, com 29 registros (25%). Além disso, houve 13 casos em que foram choque entre veículos. Não foram divulgadas informações dos outros tipos de acidentes.
 
Além disso, o Infosiga informou que 48 pedestres morreram vítimas de acidente, o que representa 41,38%. O segundo maior número de casos de vítimas fatais foram em acidentes com moto, com 29 casos (25%); seguido de automóveis, com 19 registros e moto, com 29 casos. Além disso houve morte de 14 pessoas computadas em acidentes que envolveram bicicletas e um com caminhão. Este único caso foi registrado em Guararema. 
 
Das dez cidades do Alto Tietê somente Poá não teve o maior número de óbitos envolvendo pedestres. Na cidade, a maior quantidade de acidentes com morte envolveram automóveis. Já Ferraz tem número igual de registros com pedestres e moto, com um caso cada.

Deixe seu Comentário

Leia Também