segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Novo hospital passará por vistoria da Vigilância Sanitária neste mês

Ação na unidade ainda não foi realizada devido ao órgão estar realizando o mesmo procedimento em outros locais

16 agosto 2017 - 07h46Por Lucas Lima - De Suzano
O antigo Hospital e Maternidade Campos Salles - comprado pela clínica Saint Nicholas - passará neste mês por vistoria da Vigilância Sanitária. A ação na unidade ainda não foi realizada devido ao órgão estar realizando o mesmo procedimento em uma série de estabelecimentos na cidade. A vistoria é necessária para a obtenção da Licença de Funcionamento do local, caso todas as normas sanitárias sejam cumpridas.
 
Conforme divulgado anteriormente pelo DS, o antigo Campos Salles foi comprado pela Clínica Saint Nicholas. Os atuais proprietários afirmaram que a unidade está destruída por dentro e terá de receber reformas. Um dos donos e ginecologista, além de ter sido interventor da Santa Casa Misericórdia de Suzano, Marcelo Godofredo, explicou que apesar de externamente o prédio parecer estar apto para funcionar, a parte interna necessita de reparos.
 
Após os serviços, o novo hospital será aberto. Para isso, os donos aguardam o laudo de liberação da Vigilância Sanitária. O procedimento de fiscalização da Vigilância Sanitária é padrão em estabelecimentos da cidade. A ação tem por objetivo avaliar se os espaços estão adequados para receber determinado tipo de serviços. A Secretaria de Saúde do Estado disse que até a tarde de ontem não foi notificada para realizar algum tipo de inspeção no local.
 
Campos Salles
 
O antigo Hospital Campos Salles encerrou o atendimento em dezembro de 2010, pouco mais de um ano após o outro hospital da cidade - São Sebastião - ter fechado às portas. Na ocasião, não foram dadas explicações sobre o fechamento. O hospital tinha sido dado como garantia ao Banco Pine. A dívida chegava a mais de R$ 18,9 milhões.
 
Após o fechamento, a Santa Casa - que tinha duas unidades, sendo a segunda no antigo Hospital São Sebastião - começou uma reforma no local para implantação de uma terceira unidade.
 
Posteriormente, o prédio foi arrematado em um leilão pelo diretor da Clínica Poá D’or, Ahmad Youssef Saleh. No local, foi implantado um hospital particular, o Suzancor. A unidade foi aberta em 2016 e funcionava como Pronto-Atendimento, mas pouco tempo depois fechou às portas.

Deixe seu Comentário

Leia Também