domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Patrulha Maria da Penha é programa-modelo para Piracicaba

30 abril 2017 - 08h00

A Secretaria de Segurança Cidadã recebeu a visita de uma comitiva de Piracicaba. Representantes da Guarda Civil Municipal (GCM) da cidade vieram ao município para se inteirar sobre e eficácia da Patrulha Maria da Penha, voltada à proteção de mulheres vítimas de violência doméstica, por meio de ronda ostensiva direcionada. Após serem recebidos pelo chefe da pasta, Fátimo Aparecido Rodrigues, os dez agentes de Piracicaba acompanharam a equipe de Suzano em campo. Ao lado da coordenadora do programa municipal, Rosemary Ferreira Caxito, do comandante da GCM de Suzano, Antonio Edimilson Alves de Lima, e do assessor estratégico da Secretaria de Segurança Cidadã, Jefferson Ferreira dos Santos, Rodrigues apresentou à comitiva de Piracicaba as instalações e as ações inerentes à pasta que chefia desde 1º de janeiro deste ano, ao passo em que reforçou a importância do trabalho realizado pela Patrulha Maria da Penha no que tange à preservação do público feminino assistido pelo programa e à prevenção ao feminicídio. “Colocada em prática pela GCM, a Patrulha Maria da Penha contabiliza, até o momento, mais de 700 atendimentos, por meio de medidas protetivas às vítimas de violência doméstica. Desde sua implantação em Suzano, nenhum óbito de mulher que esteja sob a proteção da lei foi registrado, ilustrando bem sua eficácia” destacou o secretário. Segundo a subinspetora da GCM de Piracicaba, Sonia Pasteis França, a comandante da corporação piracicabana, Lucineide Aparecida Maciel Correa, solicitou a implantação na cidade de um trabalho de prevenção e de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica. Durante pesquisa, a agente chegou a três municípios que desenvolvem programas com esta finalidade: Curitiba, Foz do Iguaçu e Suzano. "Por ser a única cidade do Estado de São Paulo que atende as expectativas do que queremos fazer em Piracicaba, escolhemos Suzano para nos espelhar. Desta forma, entrei em contato com a Rosemary e, rapidamente, tivemos retorno. Já agendamos, inclusive, os dias de capacitação, para que, posteriormente, possamos colocar em prática a iniciativa em Piracicaba”, detalhou Sonia. O primeiro encontro entre Suzano e Piracicaba para tratar sobre a Patrulha Maria da Penha aconteceu na sede da GCM da cidade interiorana, na quarta-feira. Na ocasião, os representantes do Poder Executivo suzanense falaram das bases do programa, bem como sobre as diretrizes relacionadas à sua implantação. A aula teórica foi acompanhada por dez agentes que estarão à frente dos trabalhos, futuramente. Já a parte prática da iniciativa foi acompanhada pela equipe piracicabana em Suzano na quinta-feira. Ao lado dos GCMs suzanenses, os agentes da corporação do interior do Estado participaram de rondas ostensivas e de visitas às casas das vítimas de violência doméstica que estão sob medida protetiva.