quinta 13 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Patrulhamento na região da Lagoa Azul é reforçado em Suzano

Placas com avisos de perigo estão instaladas no entorno da lagoa, mesmo assim afogamentos continuam a acontecer

11 março 2019 - 22h39Por Dennis Maciel - Suzano
Em Suzano, a região da "Lagoa Azul" está sendo patrulhada pela Guarda Civil Municipal (GCM), que afirma ter reforçado a monitoração neste período de verão. A patrulha constante é realizada por conta dos diversos afogamentos que acontecem no local. Placas de perigo estão dispostas em diversos pontos da margem da lagoa.
 
Os afogamentos são comuns em feriados e finais de semana, quando a lagoa se torna um ponto de lazer para os banhistas. A atividade é proibida por conta dos riscos oferecidos no local, mas as orientações da Prefeitura não estão sendo seguidas pelos frequentadores do local. 
 
A Prefeitura reforça que as placas com avisos de perigo e proibindo a entrada estão instaladas no entorno da chamada "lagoa azul" para alertar a população sobre os riscos de se frequentar o local (são aproximadamente 18 placas). 
 
O problema é que muitas delas estão depredadas com pichações ou estão encobertas pela sujeira. Melhorias estão sendo cogitadas pelo serviço público. Segundo a Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos (Upae) da Prefeitura de Suzano, não apenas a área da lagoa, mas toda aquela região já passa por intervenções.
 
O entorno do lago também está repleto de entulhos que poluem o solo e a água do local. Outro problema é a falta de uma grade cercando o local. A antiga grade foi depredada, deixando a entrada livre para que os banhistas entrem no lago de maneira irregular.
 
"Neste momento, as obras estão focadas no prolongamento da Rua Sete de Setembro e na construção do Hospital Regional. Dentro deste projeto de urbanização, o cercamento da "lagoa azul" é uma das diretrizes. A administração municipal busca recursos para este fim, mas ainda não há prazo definido para esta ação", afirma a Prefeitura.
 
A orientação da GCM é simples: a "Lagoa Azul" não é um local para banho - as pessoas não devem se banhar ou nadar por ali, pois o solo é argiloso e pode oferecer risco de afogamento mesmo em local de pouca profundidade. Em caso de qualquer acidente, os serviços de emergência devem ser chamados (Bombeiros 193, SAMU 192, Defesa Civil 4748-5394.)

Deixe seu Comentário

Leia Também