segunda 24 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Galerias

‘Pequenos shoppings’ ganham espaço nas Ruas Glicério e Benjamin

Galerias oferecem uma enorme variedade de opções para quem quer gastar pouco

26 maio 2019 - 14h00Por Daniel Marques - de Suzano
Os ‘minishoppings’ estão espalhados por diversas partes da cidade. Entre as seis galerias localizadas nas principais vias comerciais de Suzano, alguns boxes são usados por comerciantes da antiga passarela, que interligava o Centro de Suzano ao Parque Maria Helena e que tinha um comércio fervoroso todos os dias.
 
Elas oferecem uma enorme variedade de opções para quem quer gastar pouco. Calçados, roupas, artigos esportivos, brinquedos, serviço de manutenção de eletrônicos e assessórios para todos os gostos são facilmente encontrados nas galerias do centro de Suzano.
 
A grande saída por conta dos baixos preços faz com que haja um número alto de boxes em cada galeria. Os pequenos espaços (alguns deles medem 4 metros quadrados) variam entre R$ 500 e R$ 6.000 por mês, dependendo da localização e tamanho e, muitos deles, comercializam o mesmo tipo de produto, cabendo ao lojista encontrar uma solução para vender mais do que o vizinho. 
 
"Os boxes mais caros são os da frente, quando chega fundo é mais barato. Às vezes as pessoas querem alugar lá na frente para abordar os clientes primeiro", conta Nilde da Silva, ajudante administrativa de uma galeria que fica na Rua General Francisco Glicério, um dos pontos mais movimentados da cidade.
 
A comerciante Silvia de Jesus trabalha em um box na mesma galeria. Ela diz que precisa inovar sempre, para se sobressair diante da concorrência. "Tento trazer algo diferente, roupas novas, que os outros não vendem, porque há uma disputa entre os comerciantes. O problema é que depois de um tempo, essas roupas aparecem nos outros boxes também", conta.
 
Já Ireuda Maria dos Santos tinha um boxe no antigo Shopping Popular de Suzano, que inaugurou no Parque Maria Helena e, mais tarde, se transformou em um estacionamento. Ela diz que as vendas no ponto atual são melhores do que no antigo.
 
"Quando acabou a passarela, acabou o movimento. A mudança da estação também influenciou. Aqui tem mais clientes, as vendas são melhores que lá", conta. Stefani Lima Xavier, 31, é manicure e conta que precisa recorrer às galerias para comprar roupas para o filho pequeno. "Os preços de roupas infantis são mais baixos do que nas lojas, essa a vantagem dos mini shoppings", diz.

Deixe seu Comentário

Leia Também