segunda 17 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Polícia Civil realiza reunião para esclarecer andamento do caso Raul Brasil

Secretaria de Educação afirmou que os diretores das unidades de ensino também estão se reunindo com os batalhões da Polícia Militar para abordar o tema

05 abril 2019 - 09h35Por Dennis Maciel - de Suzano
Representantes do Departamento de Polícia Judiciária da Macro (Demacro) foram até a Escola Raul Brasil para conversar com familiares e funcionários sobre o andamento das investigações. A Secretaria de Educação afirmou que os diretores das unidades de ensino também estão se reunindo com os batalhões da Polícia Militar para abordar o tema.
 
O diretor do Demacro, Luis Augusto Castilho Storni, explicou que o encontro tem o objetivo de esclarecer os detalhes sobre a investigação, além de abrir espaço para as perguntas dos pais. "Nossa função é esclarecer este atentado e garantimos que a polícia está fechando o cerco naqueles que tem intenção de desenvolver atividades como esta", contou.
 
O diretor explicou que é praticamente impossível prever casos como este, mas afirmou que a polícia está monitorando as redes sociais 24 horas por dia. "O Brasil faz parte de uma comunidade internacional de inteligência que detecta sinais suspeitos na internet", explicou.
 
Durante a reunião, o diretor revelou que todos os autores e envolvidos possuíam problemas familiares, tanto em relação à formação ou à fatores comportamentais. "Os envolvidos que estão sob investigação possuíam comportamentos agressivos que não foram coibidos pelas famílias. Lutaremos diariamente para que estes problemas não voltem a acontecer", disse o diretor.
 
As novas estratégias de segurança da escola não foram abordadas na reunião, deixando muitos pais insatisfeitos. A mãe de um dos alunos, Juliana Santos, explica que por conta da falta de informação por parte da diretoria, muitos pensaram que assuntos como a segurança da escola seriam tratados na reunião. "A reunião foi voltada apenas às questões investigativas sobre o caso. Os pais foram mal informados e pensaram que a diretoria falaria sobre a ronda escolar e o reforço de segurança na escola, que é o que mais importa no momento. Muitas questões simplesmente não foram respondidas", reclamou.
 
Segundo a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, a Raul Brasil está aberta para os alunos em horário regular, das 7h às 18h. Eles foram recebidos com atividades de acolhimento, como dinâmicas, leitura das cartas de apoio, exibição e reflexão de filmes, entre outras ações.
 
"A unidade foi reaberta para pais, alunos e professores. Eles participaram de projetos pedagógicos na escola e contaram com apoio psicológico, rodas de conversa, depoimentos e compartilhamento de boas práticas, entre outras atividades”.