quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
chuvas em suzano

Prefeitos pedem ao Estado recursos emergenciais para obras contra enchentes

Reforço nas doações de cestas básicas foi outro pedido feito ao secretário

14 março 2023 - 05h00Por De Suzano

Prefeitos e técnicos dos municípios do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) que mais vêm sendo afetados pelas chuvas participaram de reunião virtual emergencial com o secretário estadual de Governo e Relações Institucionais, Gilberto Kassab, na noite de sábado (11/03), para discutir ações imediatas, além de medidas de médio e longo prazo para o enfrentamento às chuvas.

Durante a reunião os prefeitos solicitaram a liberação de recursos emergenciais para a execução de obras como muros de contenção, tapa buraco e aduelas, para ajudar a conter os deslizamentos e alagamentos na região. Também foi solicitado o reforço nas doações de cestas básicas, materiais de higiene pessoal e limpeza, colchões, entre outros itens para atender famílias que estão em abrigos provisórios nos municípios.

“Nossa região está passando por uma série de problemas em decorrência das fortes chuvas. Somente em Suzano foram registrados 135 milímetros de água em pouco menos de uma hora. O Governo do Estado já está presente na cidade, por meio da Defesa Civil do Estado, e já se comprometeu prestar auxílio com medidas a médio e longo prazo, mas precisamos de um apoio imediato para atender às famílias que foram afetadas”, disse o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi.

A abertura das comportas da Barragem da Penha voltou a ser solicitada pelos prefeitos, para dar mais vazão às águas que estão represadas, em especial nos municípios de Guarulhos e Itaquaquecetuba, assim como a necessidade do desassoreamento do Lote 4 do Rio Tietê, que compreende trecho de Itaquaquecetuba até Mogi das Cruzes.

“Em Itaquaquecetuba já estamos montando o segundo abrigo para a população devido aos alagamentos. É primordial que o DAEE faça ao menos um teste abrindo mais comportas para que o Rio tenha mais fluidez”, pontuou o prefeito de Itaquá, Eduardo Boigues.

A parceria com o Governo do Estado na concessão de aluguel social para famílias que vivem em áreas de risco, além de construção e finalização de moradias populares, também foram abordadas durante a reunião.

Durante o encontro virtual, a prefeita de Ferraz de Vasconcelos, Priscila Gambale, compartilhou imagens de áreas de risco da região. No município são mais de 188 casas em áreas impróprias. “Estamos tomando providências para desocupação das áreas de risco e precisamos do apoio do Governo do Estado para oferecermos moradias para estas famílias”.

Os prefeitos solicitaram a prorrogação do programa Bolsa Trabalho, previsto para se encerrar neste mês. Atualmente o programa tem mais de 3 mil beneficiários na região, que servem como mão de obra para as prefeituras e têm sido fundamentais nas ações de enfrentamento às chuvas e atendimento à população.
Após ouvir todas as demandas, Kassab se comprometeu a intermediá-las junto às principais pastas competentes, bem como a buscar soluções imediatas para atender aos prefeitos.

“Vamos atender aos prefeitos com prioridade na questão de doações de cestas básicas e insumos para as famílias, além de trabalhar em conjunto na construção de instrumento para atender pessoas que vivem em áreas de risco e precisam ser removidas e buscar parceria junto ao Governo Federal para a construção de moradias.”, pontuou Kassab. Participaram da reunião os prefeitos Priscila Gambale (Ferraz de Vasconcelos), Eduardo Boigues (Itaquaquecetuba), Márcia Bin (Poá), Carlos Chinchilla (Santa Isabel) e Rodrigo Ashiuchi (Suzano).

Suzano

A Prefeitura de Suzano também solicitou, ao secretário Gilberto Kassab, estudos para garantir obras que mitiguem os efeitos de temporais a partir de uma análise técnica, que envolverá as secretarias municipais de Meio Ambiente, de Manutenção e Serviços Urbanos e de Planejamento Urbano e Habitação, para mapear quais os pontos da cidade mais vulneráveis a enchentes e alagamentos.

Em documento, que está em fase de projeto, seriam apresentadas soluções que pudessem ampliar a rede de drenagem responsável pela absorção das águas da chuva. Considerando alguns locais conhecidamente mais críticos e outros que serão apontados por essa avaliação, algumas obras estruturais podem ser necessárias, como a construção de piscinões em bairros mais vulneráveis. Alguns dos locais que poderiam receber essas intervenções seriam o Jardim Monte Cristo, Jardim Maitê e Parque Maria Helena.

Em relação às ações emergenciais, foi solicitado ao representante do governo paulista o reforço nas doações de materiais de higiene pessoal e limpeza, cestas básicas e colchões, entre outros itens, para atender as famílias afetadas pelo temporal de sexta-feira (10/03). 

Em Suzano,12 bairros foram impactados de maneira mais intensa: Jardim Dona Benta, Parque Maria Helena, Cidade Miguel Badra, Jardim Fernandes, Vila Amorim, Vila Urupês, Jardim Monte Cristo, Jardim Carmem, Vila Figueira, Jardim Maitê, Jardim Belém e Jardim Nazareth.

No que diz respeito às medidas de prevenção de transbordamentos, o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL)explicou ao secretário Kassab a importância dos investimentos estaduais para o desassoreamento do trecho do Tietê na região, o que também foi uma reivindicação dos outros participantes do encontro, como o prefeito de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues. Neste sentido, houve a solicitação de uma análise do impacto de alagamentos provocados pelas chuvas e de que maneira poderão ser feitas intervenções que evitem o aumento substancial do volume de água em situações de temporais.

O prefeito de Suzano ressaltou que o impacto das chuvas esse ano aumentam a necessidade de ações em parceria com o governo do Estado, para que investimentos mais robustos possam resolver os problemas da população. “O índice pluviométrico de fevereiro já foi o maior dos últimos anos e em março tudo indica que também deve ocorrer o mesmo. É o momento de estarmos ao lado dos munícipes afetados pelas chuvas, não só com as ações emergenciais, mas também buscando recursos importantes que vão evitar novos problemas no futuro”, sublinhou o chefe do Executivo.

O secretário, por sua vez, afirmou que o apoio emergencial aos municípios do Alto Tietê contemplam medidas urgentes de abastecimento de alimentos e posterior investimento em infraestrutura de moradia. “Vamos atender aos prefeitos com prioridade na questão de doações de cestas básicas e insumos para as famílias, além de trabalhar em conjunto na construção de instrumentos para atender pessoas que vivem em áreas de risco e precisam ser removidas, buscando parceria junto ao governo federal para a construção de moradias”, pontuou Kassab.