sábado 24 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Prefeitura participa de ação de valorização às pessoas com síndrome de Down

Iniciativa é promovida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPD)

22 março 2023 - 12h00Por de Suzano

A Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, participou de um evento nesta terça-feira (21) para lembrar o Dia Mundial da Síndrome de Down, que é celebrado na referida data.

Na iniciativa, promovida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPD), com apoio da administração municipal, foram apresentados diversos aspectos relacionados à inclusão dessas pessoas e de que maneira o município vem contribuindo com o desenvolvimento e o reconhecimento da população com esta condição.

O encontro foi realizado na Apae de Suzano, no bairro Vila Mazza, e contou com a participação do secretário Geraldo Garippo; da diretora de Atenção à Saúde, Flávia Verdugo; e do vice-presidente do CMDPD, André Luis Bonfim.

Os gestores da Apae recepcionaram os pais de alunos, que lotaram o pátio para acompanhar a programação, encerrada com uma apresentação de crianças e adultos que estudam e são atendidos na entidade.

Foram convidados para palestrar a médica pediatra Pamela Cuzmar Fonseca, que destacou os cuidados específicos para a síndrome de Down, tanto na infância quanto na adolescência, e a advogada e presidente da comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência (PCD) da 17ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Mogi das Cruzes), Ingrid Pereira dos Santos, abordando o direitos inerentes a este público.

Para abrir as atividades, a diretora da Apae, Claudinéia Machado, detalhou a estrutura de atendimento proporcionada no local, que recebe suporte do Poder Executivo municipal para seu funcionamento.

“Nós damos assistência a 300 pessoas com deficiência, sendo 80 com síndrome de Down, e garantimos atendimento especializado no período da manhã, entre 8 horas e meio-dia e no período da tarde, entre 13 e 17 horas, contemplando projetos socioeducativos e atenção à saúde, com fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e terapia ocupacional”, explicou a diretora.

A médica Pamela Cuzmar Fonseca ressaltou que a informação por parte dos pais sobre o desenvolvimento dos filhos que apresentam essa condição é fundamental para proporcionar-lhes uma vida saudável. “As pessoas com síndrome de Down podem fazer as mesmas coisas que as outras, mas é preciso entender o tempo delas e suas características”, destacou a pediatra.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também