sábado 22 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Suzano

Projeto vai reduzir descartes irregulares de resíduos da construção civil

Programa vai para votação na Câmara junto com Plano de Gestão de Resíduos. Secretário anuncia mais 3 ecopontos

28 junho 2019 - 23h56Por Daniel Marques - de Suzano
A Prefeitura de Suzano apresentou nesta sexta-feira (28) no Anfiteatro Orlando Digenova, o projeto "Caçamba Verde". O programa tem como objetivo gerenciar e minimizar os descartes irregulares de resíduos da construção civil, além de reduzir custos e facilitar a coleta, transporte e destinação desses resíduos na cidade.
 
A ideia é realizar tudo de forma online pelo sistema "GRX Waste Track", que será implantado pela GRX Bussiness Consult, empresa que cria sistemas inteligentes para automatização e monitoramento de processos urbanos. O projeto encontra-se na primeira das cinco fases, a de revisão da legislação. Ele será encaminhado junto ao plano municipal de resíduos para votação na Câmara. Se aprovado, inicia-se a fase de cadastramento de geradores, transportadores e destinatários. A previsão é de que o projeto esteja funcionando em setembro ou outubro, segundo o secretário de Meio Ambiente, Edson Gianuzzi.
 
Além dele, estiveram no evento o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), o secretário de Governo, Said Raful, outros secretários, vereadores e representantes de empresas de engenharia.
 
O projeto vai conectar gerador, transportador e destinador dos resíduos, permitindo monitoramento e fiscalização de forma eficiente e em tempo real. Agentes públicos serão capacitados, para receber informações de locais onde estão sendo realizados descartes de forma ilegal. A população também poderá realizar denúncias, facilitando o trabalho da fiscalização.
 
De acordo com o fundador da GRX, Gustavo Consentino, serão investidos R$ 70 mil pela empresa para implantação do sistema, e R$ 15 mil serão pagos mensalmente para mantê-lo. Segundo o prefeito Rodrigo Ashiuchi, não serão gerados custos para os cofres da cidade.
 
"É um projeto pioneiro, gerará mais empregos para a cidade. Esse sistema organizará toda a questão do resíduo sólido e o levará para a usina correta onde, na saída, gerará material para ruas e obras da cidade", afirmou Ashiuchi, que acrescentou que existem conversas com usinas.
 
Durante entrevista após a apresentação do projeto, o secretário de Meio Ambiente, Edson Gianuzzi, afirmou que serão construídos mais três ecopontos na cidade de Suzano, além dos dois que já funcionam (um no Boa Vista e um no Parque Maria Helena). A previsão, segundo ele, é que os três ecopontos fiquem prontos até o início de 2020.
 
"Já foi aberta a licitação para a construção de mais dois ecopontos, e estamos vendo o terreno para o terceiro", afirmou o secretário.
 
Prestigiaram, além do prefeito Rodrigo Ashiuchi; o chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo da Silva; os secretários municipais Edson Gianuzzi (Meio Ambiente), André Maurício Loducca (Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego), Cíntia Renata Lira (Administração) e Said Raful Neto (Governo); o controlador Geral do Município, Fátimo Aparecido Rodrigues; e os vereadores Leandro Alves de Faria e Jaime Siunte. 

Deixe seu Comentário

Leia Também