Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 20 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/06/2019
PMMC JUNHO VERDE
PMMC AGASALHO
PMMC UPA JUNDIAPEBA
Suzano

Próximos ‘poços’ de obras da Sabesp serão fechados até dezembro

A obra total está com término previsto para o primeiro semestre de 2021

Por de Suzano16 MAI 2019 - 23h58
Próximos ‘poços’ de obras da Sabesp serão fechados até dezembroFoto: Sabrina Silva/DS
As próximas obras de “poços” da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) na Avenida Major Pinheiro Fróes, a Rodovia Henrique-Eroles (SP-66), em Suzano, devem ser concluídas até dezembro.
 
Nesta quinta-feira (16), a Sabesp informa que os serviços são para implantação do interceptor de esgotos denominado de ITI16. 
 
Trata-se de um empreendimento importante para a região porque transportará esgotos dos bairros para tratamento na Estação de Tratamento de Esgotos de Suzano. 
 
O empreendimento teve suas obras paralisadas devido à necessidade de rescisão judicial. A retomada foi em setembro de 2018 e, durante a execução, a Sabesp já vem liberando o trânsito nos trechos dos poços que tiverem os serviços finalizados, com recomposição asfáltica. O prazo dos próximos poços que estão abertos é dezembro de 2019 (data negociada com a Prefeitura do município). Já o término total da obra está previsto para o primeiro semestre de 2021. 
 
A obra orçada no valor de R$50.872.071,07, tem término previsto - fechamento dos outros três poços - para dezembro deste ano. Contudo, a obra total está prevista para ser finalizada no primeiro semestre de 2021. Todas as datas foram combinadas com a Prefeitura de Suzano.
 
A empresa estadual realizou o fechamento do primeiro dos quatro poços localizados na Avenida. O trecho foi liberado e os veículos estão circulando normalmente.
 
O DS foi até o local e os funcionários da Sabesp estavam em atividade para o fechamento do segundo poço. A expectativa é que dure, em média, quatro meses para a finalização.
 
O ajudante de obras da Companhia, Marco Aurélio, 23, conta que reclamações foram feitas por conta dos transtornos causados pelo fechamento do primeiro poço, já que a mobilidade de carros, motocicletas e caminhões foi prejudicada.
“Agora aliviou bastante, o trânsito está mais tranquilo”, comenta.
 
A frentista, Erica Israel, informa que as obras realizadas pela Sabesp causaram transtornos e desconforto para a população. Ela diz que o posto onde trabalha, situado na Avenida, também foi prejudicado por conta da falta de movimento. “Como as pessoas já sabiam que obras estavam sendo feitas, evitavam passar por aqui. O posto acabou sendo prejudicado também”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias