quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
ANIVERSÁRIO DE SUZANO

'Queremos comemorar com o suzanense os avanços do município', afirma Ashiuchi

Em entrevista ao DS, prefeito fez balanço e anúncios para a cidade

02 abril 2023 - 05h00Por Edgar Leite - de Suzano

O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) disse, em entrevista ao DS, que “Suzano vem vivendo um momento bastante especial”. O Diário de Suzano publica, neste domingo, a primeira parte da entrevista. Na próxima terça-feira (4 de abril) prosseguirá com o prefeito abordando educação, segurança, pavimentação e mobilidade urbana.

DS: O sr. entra no sétimo ano de governo municipal - juntando os dois mandatos. Neste ano de 2023, Suzano tem o retorno da programação de aniversário com eventos populares e shows, após anos difíceis - marcados por tragédias na escola Raul Brasil e pandemia. Como acredita que será a receptividade da população?

Ashiuchi: Não há dúvida de que o mundo todo passou por situações de grande dificuldade impostas pela pandemia de Covid-19 nos últimos três anos. E, em Suzano, houve o agravante de esse cenário ter surgido pouco depois da tragédia envolvendo a Escola Estadual Raul Brasil. Proporcionar momentos de celebração é algo que nos dá muita satisfação porque grande parte da nossa população esperava por isso. A nossa gestão vem sendo marcada pelo resgate do orgulho de ser suzanense, pela superação de obstáculos e pela concretização de serviços e benfeitorias que têm garantido a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Ofertar uma comemoração como esta é sacramentar todo o trabalho que estamos desenvolvendo. E os suzanenses sabem disso e estão recebendo muito bem nossa iniciativa, principalmente porque todos os grandes artistas virão se apresentar a custo zero para o município. Será a primeira grande celebração do nosso governo e isso tem um significado muito grande.

DS: O sr. sempre disse que o segundo mandato vai ser melhor do que o primeiro. Até agora conseguiu retomar obras que eram tidas como “fantasmas” para Suzano, como a Marginal do Una, Ginásio, UPA do Revista, entre outras. Qual foi a maneira encontrada para colocar novamente a cidade no ritmo de retomadas de obras? O sr. diria que planejamento e contas em dia ajudaram?

Ashiuchi: Boa gestão e vontade de fazer pelas pessoas. São dois aspectos que fizeram e continuam fazendo a diferença no nosso jeito de governar. A cidade não podia continuar com tantas obras inacabadas herdadas de outros governos e mantê-las da mesma forma. Dar atenção a elas, com respeito ao dinheiro público e primando pela sua aplicação correta. Isso mostra a preocupação que temos com a população. Como sempre digo, não realizamos nada sozinho. Temos uma equipe altamente qualificada e zelosa. O resultado não poderia ser diferente. Fizemos todo o planejamento necessário e equilibramos as contas da cidade, atestando a boa gestão de Suzano, pautada na responsabilidade e na eficiência. Sem isso seria muito difícil colocar novamente a cidade nos trilhos e possibilitar a execução de mais obras até o término do nosso mandato.

DS: Para 2023 e, por tabela 2024, o que a população de Suzano pode esperar de novos investimentos?

Ashiuchi: Temos muitos projetos previstos até 2024, sejam eles do poder público, sejam da iniciativa privada como contrapartida pelos seus investimentos na cidade. As principais seriam a abertura da rua Sete de Setembro, a construção do Parque Mirante do Sesc, o prolongamento da avenida Senador Roberto Simonsen, a abertura definitiva do Hospital das Clínicas ao público, a conclusão da obra do Hospital Federal, a implantação da alça de saída no Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21) e a finalização da obra do campus da Faculdade de Tecnologia (Fatec). Também podemos citar ampliação dos trabalhos de regularização fundiária, construção das três escolas estaduais já programadas na Vila Urupês, Jardim Quaresmeira e Cidade Miguel Badra, recuperação asfáltica da rua Dr. Prudente de Moraes (SP-66), desde o viaduto Ryu Mizuno até o limite com Mogi das Cruzes, aumento do número de creches, instalação de mais câmeras do sistema Detecta, investimentos no setor logístico, entre outros.

DS: Por falar em investimentos, como está a saúde financeira do município? A atual gestão conseguiu superávit nas contas e ainda aumentou o Orçamento. 

Ashiuchi: Depois de anos endividada, hoje, felizmente, a cidade está no caminho certo do desenvolvimento sadio. Na última prestação de contas, referente à consolidação do terceiro quadrimestre de 2022, a Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças apresentou o desempenho satisfatório da administração, com equilíbrio das contas públicas diante do resultado primário positivo em R$ 273.726.410,38, representando a diferença entre as receitas e as despesas liquidadas. Isso é reflexo do bom trabalho desenvolvido pela gestão, com investimentos assertivos em áreas prioritárias e com a confiança da população, visto também o superávit em arrecadações tributárias. Em 2022, o município também alcançou pelo quinto ano consecutivo a nota máxima na análise de Capacidade de Pagamento (Capag), promovida pela Secretaria do Tesouro Nacional, vinculada ao Ministério da Economia. Suzano é uma das cidades melhor avaliadas da região, obtendo nota máxima nos três indicadores considerados pelo levantamento, sendo o endividamento, a poupança corrente e o índice de liquidez. Esse movimento é positivo não só para a saúde financeira da cidade, mas principalmente para a população, que percebe os avanços na prestação do serviço público. 

DS: Vamos falar sobre Saúde. Gostaria que o sr. comentasse sobre as obras do Hospital Regional (prazo de entrega), a situação atual da Santa Casa (que recentemente foi renovada a intervenção) e dos novos equipamentos entregues, entre eles a UPA do Revista. 

Ashiuchi: Seguimos confiantes com o projeto do futuro Hospital Regional do Alto Tietê (HRAT), que será abrigado no complexo do Hospital Auxiliar das Clínicas (HC), na Vila Amorim. A expectativa é de que ainda neste ano possamos avançar nesse assunto para a abertura do equipamento, contando com o apoio dos deputados da região, com especial amparo do presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), André do Prado, e do governador Tarcísio de Freitas. Em relação à Santa Casa, depois de trabalhar muito na questão financeira e suspender o leilão do prédio, seguimos atuando junto à Secretaria Municipal de Saúde, liderada pelo Pedro Ishi, para garantir um atendimento adequado e humanizado, por meio de obras importantes, assim como no Pronto-Socorro Adulto e Infantil, que, inclusive, foi recentemente reformado. Ainda sobre Rede de Urgência e Emergência, Suzano recebeu sua primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA), depois de mais de dez anos de espera, no Jardim Revista. Essa entrega é, sem dúvida, um divisor para a história da Saúde suzanense, de maneira a priorizar o acolhimento regionalizado e mais próximo da população. Esse é o intuito também na região do distrito de Palmeiras, onde estamos trabalhando para viabilizar esse serviço e muitos outros. 

DS: O sr. diria que os principais problemas na Saúde estão equacionados? O que falta ainda em termos de novos projetos?

Ashiuchi: É claro que a cidade não é perfeita. Até mesmo porque alcançar a perfeição é algo impossível. Dentro do poder público os desafios são constantes. Resolve-se um, logo depois surgem outros. Mas nossa atenção à Saúde nos últimos anos é evidente. Inauguramos novos postos, reformamos e ampliamos outros, melhoramos o acolhimento das pessoas, tornamos mais eficiente a gestão e a distribuição de medicamentos e contratamos profissionais. Sempre há o que se aprimorar. Nada é definitivo. Nosso objetivo é garantir o direito de cada cidadão poder ter acesso a um atendimento humano e de qualidade. Além do Hospital Regional do Alto Tietê, nas dependências do Hospital das Clínicas, e do Hospital Federal, a previsão é de que, a partir de maio, comecem as obras de construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Parque do Colégio, nas imediações do bairro Cidade Edson, beneficiando 10 mil moradores da região. Outra novidade, em breve, será a conclusão das reformas da UBS Maria de Lourdes Cardozo Mathias, do Jardim Vitória. O trabalho está em fase de instalação de mobília e equipamentos e a entrega está prevista para as primeiras semanas de junho. Também são aguardadas melhorias e adequações na Unidade de Saúde da Família (USF) Maria José Lima Souza, no Jardim Ikeda, e na UBS Alzira Pereira Mayer, no Jardim Alterópolis.

DS: Para encerrar gostaria que o sr. deixasse uma mensagem para os moradores de Suzano - que comemora 74 anos.

Ashiuchi: Suzano vem vivendo um momento bastante especial. Não apenas agora, mas já há alguns anos. São investimentos e concretizações de diversos benefícios para a população, como serviços, escolas, postos de saúde, pavimentação, saneamento e retomada de obras que estavam paralisadas há tempos na cidade. Isso mostra o empenho e a dedicação de toda a nossa equipe com o objetivo de garantir o melhor que o poder público pode oferecer, com eficiência, profissionalismo e cuidado. E, para coroar todo esse resultado, apostamos na realização da Expo Suzano 2023. Queremos comemorar junto com o suzanense os avanços que o município teve. Passamos por episódios difíceis e agora estamos no momento certo para termos um evento como este. Não só para pontuar o que conquistamos, mas para firmar o nosso compromisso de continuar na busca constante por mais melhorias para as pessoas. (Leia na edição da próxima terça-feira a segunda parte da entrevista)