segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Região quer proposta de consórcio para atendimentos na AACD

26 maio 2017 - 08h00

O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), por meio da Câmara Técnica de Saúde, apresentou, na última quarta-feira, à direção da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) uma proposta de consórcio para atendimento dos pacientes de toda a região, na unidade instalada em Mogi das Cruzes. A entidade sinalizou positivamente e uma nova reunião, para discutir a viabilidade técnica-financeira, será realizada no próximo dia 7. Os pacientes de Suzano também devem ser contemplados com a proposta, já que a cidade demonstrou interesse. A ideia apresentada pelo Condemat para a AACD é que a região forme um consórcio de saúde, nos mesmos moldes do que funciona para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), com uma cota de pacientes para cada cidade e apenas um órgão gestor. No formato de consórcio, cada município participante paga um determinado valor, conforme número e tipo de atendimentos. "Desta forma é mais viável para a AACD porque todas as tratativas e prestação de contas serão feitas com o consórcio. Para as cidades também é melhor porque elas se cotizam e conseguem atender todos os pacientes", ressalta Teo Cusatis, coordenador da Câmara Técnica do Condemat e secretário de Saúde de Mogi das Cruzes. A reunião com a equipe técnica da AACD, no próximo dia 7, será na sede do Condemat, em Mogi. No dia, cada município deverá apresentar um relatório com a estimativa de pacientes e o tipo de atendimento que eles necessitam. A partir desses dados, a AACD vai avaliar a capacidade técnica de absorção da demanda e o custo. "A etapa seguinte será decisiva para saber quais municípios realmente terão condições de integrar o consórcio e tratar da formalização", explica Cusatis. Atualmente, apenas os pacientes de Mogi estão sendo atendidos na AACD, em atividade desde 2011. Antes, Guararema e Poá também utilizam a unidade, mas no final do ano passado a entidade não considerou viável renovar os contratos por questões financeiras e burocráticas de prestação de contas. No caso de Mogi, a Prefeitura tem um contrato anual de R$ 1,4 milhões com a AACD. O secretário-adjunto da Saúde de Poá, Almir Tavares, também participou da reunião. "Apresentamos para AACD a proposta do Condemat para que os pacientes do Alto do Tietê possam usar a unidade de Mogi das Cruzes e continuar seus tratamentos e procedimentos com excelência", explicou. O convênio que existia entre AACD e as prefeituras do Alto Tietê foi encerrado, pela própria entidade, no último dia de 2016. "O encerramento do convênio deu-se em decorrência da associação não conseguir faturar o serviço. E do outro lado, as prefeituras do Alto Tietê tinham dificuldade em realizar os repasses por não possuir um respaldo legal para o mesmo", comentou Tavares. A apresentação da proposta do consórcio pelo Condemat aconteceu em uma reunião na sede da AACD, em São Paulo. Estiveram presentes os secretários de Saúde da maioria das cidades que integram o Alto Tietê, sendo que os 11 municípios demonstraram interesse em compor o consórcio de saúde.

Deixe seu Comentário

Leia Também