sábado 24 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Região retoma uso de máscaras após alta de 250% de casos e 51% de internações

Medida acompanha decisão do Governo do Estado e passa a valer a partir de sábado (26/11) nas cidades da região

29 novembro 2022 - 05h00Por de Suzano
O crescimento de casos e de internações de Covid-19 levou as cidades da região a adotar a obrigatoriedade do uso de máscaras no transporte público.
 
O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) retomou a obrigatoriedade. A medida acompanha a decisão do Governo do Estado anunciada na semana passada para conter o avanço da Covid-19 e passou a valer a desde sábado nas 12 cidades consorciadas.
 
De acordo com dados das Vigilâncias Epidemiológicas dos municípios houve um aumento de 250% no número de casos na primeira quinzena de novembro, com relação a primeira quinzena de outubro. 
 
As internações hospitalares também cresceram. No fim de outubro a taxa de ocupação em leitos de enfermaria era de 9.5%. Na semana passada o registro chegou a 51,7%. 
 
Os dados divulgados pelo Centro de Apoio Regional à Saúde, vinculado à Diretoria Regional de Saúde I, não levam em consideração o município de Santa Branca, que pertence a outra região administrativa.
 
A coordenadora da Câmara Técnica de Saúde, Adriana Martins reforçou que o aumento dos casos está ligado ao surgimento de novas variantes, por isso a população deve manter alguns protocolos de segurança, como o uso de máscara no transporte público.
 
“O cuidado e a preocupação com a Covid-19 devem ser permanentes e é de fundamental importância que a população aprenda a conviver com este mal e mantenha a etiqueta respiratória, os cuidados de higiene, o uso de máscara em locais de aglomeração e o isolamento, em caso de confirmação da doença”, disse.
 
Adriana reforçou ainda a importância de a população completar o esquema vacinal para a prevenção de agravamento da doença. “É fundamental que os munícipes procurem o serviço de saúde e tomem as doses de reforço”, finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também